Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Blogueira que acusou governo de Malta de corrupção é assassinada

Daphne Caruana Galizia revelou a participação de membros do governo no escândalo fiscal Panama Papers

A conhecida blogueira maltesa Daphne Caruana Galizia, que acusou de corrupção o governo de centro-esquerda do país, morreu nesta segunda-feira, após a explosão de seu próprio carro. O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, classificou o ato como assassinato e ordenou que os serviços de segurança investiguem profundamente o ocorrido.

“O que aconteceu hoje é inaceitável em vários níveis. Hoje é um dia negro para a nossa democracia e nossa liberdade de expressão”, disse ele. “Não vou descansar até que justiça seja feita”, acrescentou.

A explosão ocorreu por volta das 15h locais desta segunda-feira (11h de Brasília) quando Daphne estava saindo de sua casa na cidade de Mosta, próximo à capital Valletta. O carro da blogueira ficou totalmente destruído.

Caruana Galizia, de 53 anos, revelou a participação de membros do governo de Malta no escândalo fiscal Panama Papers. Muscat, primeiro-ministro desde 2013, adiantou em um ano as eleições depois que seu ministro da Energia, seu chefe de gabinete e até mesmo sua esposa foram acusados ​​de terem contas em paraísos fiscais.

No início deste ano, a revista americana Politico colocou Caruana Galizia entre as “28 personalidades que fazem a Europa avançar”, descrevendo-a como um “WikiLeaks inteiro em uma única mulher, que realizou uma cruzada contra a falta de transparência e corrupção em Malta “.

A jornalista estava sendo processada por difamação devido a vários artigos que escreveu em seu blog. Ela havia prestado queixa na polícia há duas semanas dizendo que estava recebendo ameaças. “Há canalhas para todos os lados para onde você olha agora. A situação é desesperadora”, escreveu em uma postagem meia hora antes de sua morte.

(Com AFP)