Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ban Ki-moon é reeleito para um segundo mandato na ONU

Sul-coreano permanece no cargo de secretário-geral da organização até 2016

O sul-coreano Ban Ki-moon, de 67 anos, foi reeleito por unanimidade na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) para um segundo mandato de cinco anos como secretário-geral do organismo. O ex-chanceler da Coreia do Sul ocupa o cargo desde 2007 e deve permanecer no posto até o final de 2016.

Os estados-membros reelegeram Ban para a chefia das Nações Unidas em uma disputa sem oponentes. O sul-coreano já havia recebido o apoio unânime do Conselho de Segurança da ONU para seu novo mandato na última sexta-feira. “Estou orgulhoso de tudo o que fizemos juntos, apesar de estar consciente dos enormes desafios adiante”, disse depois da votação.

Perfil – O secretário-geral da ONU foi ministro das Relações Exteriores e de Comércio da Coreia do Sul. Ele foi o primeiro sul-coreano a liderar as Nações Unidas e o oitavo secretário-geral do organismo, ao suceder o ganês Kofi Annan.

Após o início silencioso de seu primeiro mandato, Ban tornou-se nos últimos meses cada vez mais importante no cenário internacional por sua postura em defesa dos manifestantes nos países árabes.

Além disso, ele é considerado um workaholic por seus colegas de trabalho. “Ao viajar, sempre é o primeiro a se levantar e o último a se deitar”, diz um funcionário da ONU. “Em Nova York, trabalha em casa durante a noite e nos fins de semana”, completa.

Contudo, o sul-coreano, que considera as mudanças climáticas o seu principal desafio frente à organização, também é conhecido por suas falhas. Entre as principais delas estão sua falta de carisma e um inglês ruim, assim como seu francês sofrível.

(Com agências Efe e France-Presse)