Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Autópsia descarta morte violenta de brasileiro desaparecido na Espanha

No corpo de Victor da Silva, de 19 anos, não havia sinais de violência e ele faleceu em decorrência de uma parada cardíaca

Victor da Silva, o estudante brasileiro de 19 anos desaparecido na noite de Réveillon em Zaragoza, no leste da Espanha, pode ter morrido pela combinação de álcool, cansaço e frio, segundo o relatório da autópsia divulgado nesta quinta-feira pelo advogado da família. Carlos Vela, o advogado contratado pela família de Silva, afirmou que o relatório indicou que nem no corpo, nem nas roupas que o jovem vestia foram encontrados “sinais de lesões traumáticas ou pela ação de instrumentos”, o que descarta a possibilidade de morte violenta por espancamento. Também não foram encontrados indícios de roubo, pois todos os pertences pessoais estavam com o estudante, incluindo seu celular e sua carteira.

Leia também

Brasileiro desaparece na Espanha na noite de réveillon

Embora a autópsia não tenha sido capaz de determinar a causa exata da morte, o relatório final afirma que muito provavelmente o estudante foi vítima de um choque cardiogênico (um falha múltipla de órgãos que culmina em uma parada cardíaca) agudo causado pelo frio e potencializado pelo excesso de álcool e desidratação. Segundo o advogado, os restos mortais de Victor Silva serão devolvidos hoje à família.

O corpo do jovem foi encontrado em 29 de abril próximo a uma rodovia em uma área industrial. Ele tinha ido a uma festa de Réveillon em um local próximo ao rio Ebro, que atravessa Zaragoza. De acordo com a reconstrução das últimas horas de Silva, o jovem teria caminhado em direção a sua casa depois de sair da festa. Provavelmente desorientado devido à intoxicação por álcool, ele acabou se perdendo e foi em direção à estrada de Cogullada. Exausto, ele se sentou na beira da estrada, onde adormeceu e faleceu.

(Com agência EFE)