Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Austrália pagou suborno para impedir desembarque de imigrantes ilegais no país, diz Indonésia

Deputados australianos cobram explicações do governo

A polícia da Indonésia divulgou fotos do dinheiro que autoridades da Austrália teriam pago a traficantes de pessoas para não ter de receber imigrantes ilegais em seu país.

O suborno – 30.000 dólares em dinheiro, o equivalente a 92.000 reais – foi entregue a seis traficantes de um navio por um espião australiano no mês passado, segundo jornais da Austrália. A informação teria sido confirmada por imigrantes que estavam na embarcação.

Leia também:

Mais de 2000 migrantes são socorridos no Mediterrâneo

UE anuncia plano de realocar 40 mil imigrantes entre países membros

Com o navio em estado precário, os 65 imigrantes foram transferidos para dois barcos pequenos e enviados de volta à Indonésia levando somente um galão de combustível cada, o que autoridades do país asiático chamaram de ‘missão suicida’.

“Nós fornecemos as provas. Agora cabe a vocês e outras organizações exigir uma resposta do governo australiano”, disse o general Endang Sunjaya, chefe de polícia da província indonésia de Nusa Tenggara Timur, ao jornal Fairfax Media, da Austrália.

Segundo o general, o suposto suborno pode incentivar um novo tipo de crime, em que traficantes levam barcos com falsos imigrantes à costa da Austrália para extrair dinheiro do governo australiano.

Deputados da Austrália cobram do governo explicações sobre o possível uso de dinheiro público para subornar traficantes de pessoas. O primeiro-ministro do país, Tony Abbott, diz estar seguro de que as agências governamentais agem dentro da lei, mas não quis comentar o caso, informou o jornal britânico The Guardian.

Os barcos atingiram um coral próximo à ilha Landu, na Indonésia, e os imigrantes foram resgatados por moradores.

(Da redação)