Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ativista palestina é apreendida em Israel junto com irmão gêmeo

Muna al-Kurd e or imão tem milhares de seguidores nas redes sociais, onde advogam contra despejos em Sheikh Jarrah

Por Amanda Capuano 6 jun 2021, 16h03

A ativista palestina Muna al-Kurd, que esteve a frente da campanha para impedir o despejo de famílias palestinas do distrito de Sheikh Jarrah, em Jerusalém Oriental, foi detida neste domingo, 6, pela polícia israelense. O pai de Muna informou à agência AFP que a jovem de 23 anos foi levada para uma delegacia de Jerusalém pela manhã e liberada “muitas horas depois”. Seu irmão gêmeo, que também é um ativista da causa, não estava no momento da prisão, mas se apresentou à justiça horas depois e continua detido.

Segundo divulgado pela agência Reuters, um porta voz da polícia Israelense informou, sem citar nomes, que “a polícia prendeu sob ordem judicial um suspeito de 23 anos que reside em Jerusalém Oriental sob suspeita de participar de distúrbios que ocorreram recentemente em Sheikh Jarrah”. Em entrevista à AFP, o advogado da família confirmou que Muna foi detida sob a justificativa de “perturbar a ordem pública” e que o seu irmão segue sob investigação.

  •  

    Ativista palestina
    Pai de Muna al-Kurd em entrevista coletiva em frente à delegacia onde a filha foi apreendida Eyad Tawil/Anadolu Agency/Getty Images

    As imagens da detenção foram compartilhadas pela família nas redes sociais e mostram Muna sendo levada algemada de sua casa por policiais das forças de segurança da região, que a encaminharam para a delegacia para “investigação”. Com a repercussão do vídeo, um grupo de palestinos se reuniu em frente à delegacia para mostrar apoio aos jovens. “Eu não me importo que eles tenham sido presos porque eles estão lutando por Jerusalem e por Sheikh Jarrah”, disse o pai dos irmãos em entrevista coletiva dada no local. Segundo a BBC, Luna foi escoltada para fora da delegacia enquanto o pai falava, e atraiu a imprensa e os apoiadores em sua direção. A policia respondeu à movimentação com granadas de efeito moral e um homem palestino teve que ser socorrido em uma ambulância.

    Muna
    Conflito em frente à delagacia onde Muna al-Kurd foi apreendida Eyad Tawil/Anadolu Agency/Getty Images

    Os gêmeos são conhecidos por usar as redes sociais por advogarem contra a retirada de famílias palestinas da região de Sheikh Jarrah, que tem maioria árabe. A área está em debate na Suprema Corte de Israel, que analisa o processo de despejo de quatro famílias palestinas da região para dar lugar a famílias judaicas. Embora Israel trate a situação como uma disputa imobiliária, o lado palestino acusa os israelenses de estarem tentando fazer uma limpeza étnica no bairro.

    Muna tem mais de 1 milhão de seguidores no Instagram, enquanto o irmão Mohammed está na casa dos 550.000.  A polícia não comentou as detenções, mas o pai dos ativitstas diz que a ação “visa aterrorizar os pais e silenciar as vozes dos jovens que se levantaram no bairro”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade