Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Assessora da Casa Branca é expulsa de restaurante por trabalhar com Trump

Secretária de Segurança Interna dos EUA teve de deixar um prato mexicano por causa de protesto contra a política de imigração do governo do lado de sua mesa

A assessora de imprensa da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, informou ter sido expulsa na sexta-feira (22) do restaurante The Red Hen, em Lexington (Virginia), junto com sete membros de sua família, por trabalhar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Na última terça-feira, a secretária de Segurança Interna, Kirstjen Nielsen, teve de sair de um restaurante mexicano de Washington quando um grupo de manifestantes se aproximou de sua mesa para protestar contra a política de Trump para imigração. O gerente da casa teria permitido o protesto. “Se as crianças não comem em paz, você tampouco come em paz”, cantavam.

Ontem (22), a própria Sarah Sanders divulgou o incidente em seu perfil no Twitter. “Onde de noite, a dona do Red Hen em Lexington me disse para sair porque eu trabalho com o presidente dos Estados Unidos, e eu educadamente saí. Sua atividade diz muito mais sobre ela do que sobre mim. Eu sempre trato bem as pessoas, inclusive aquelas de quem discordo, de forma respeitável, e continuarei assim”, publicou.

Uma funcionária do restaurante confirmou o incidente em um post no Facebook. Contou ter servido à mesa de Sarah Sanders por apenas dois minutos. “A família dela saiu por conta própria, nós não nos recusamos a atendê-la nem a expulsamos”, defendeu.

O pai de Sarah, o ex-governador republicano de Arkansas Mike Huckabee, saiu defesa da filha, segundo o jornal New York Post. “Intolerância. No meu menu no restaurante Red Hen em Lexington, Virginia. Ou você pode pedir o “Prato de Ódio”. E entradas são “pequenos pratos para mentes pequenas”, postou Kuckabee no Twetter.

O post de Sarah Sanders viralizou nas redes sociais e transformou a página do restaurantes no portal Yelp em um campo de batalha de opiniões, com comentários em favor e contra a decisão da proprietária do Red Hen.