Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Arco de Darwin, nas Ilhas Galápagos, perdeu o topo

Ministério do Meio Ambiente equatoriano, em suas redes sociais, atribuiu o desastre à erosão natural das pedras

Por Alessandro Giannini Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 19 Maio 2021, 13h24 - Publicado em 19 Maio 2021, 13h20

Um dos mais curiosos cartões postais do Equador e do mundo, o Arco de Darwin, formação rochosa localizada no arquipélago de Galápagos, perdeu o topo. O Ministério do Meio Ambiente equatoriano, em suas redes sociais, atribuiu o desastre à erosão natural das pedras.

Com 43 metros de altura, 70 metros de comprimento e 23 metros de largura, está a menos de um quilômetro da Ilha de Darwin e só é acessível por mar. O local é considerado um dos melhores lugares do planeta para mergulhar e observar cardumes de tubarões e outras espécies.

O antes e depois dos Arcos de Darwin -
O antes e depois dos Arcos de Darwin – (Getty Images/AFP)

Em entrevista à agência de notícias Associated Press, Washington Tapia, diretor de conservação da organização não-governamental Galapagos Conservancy, lamentou o ocorrido: “No entanto, do ponto de vista científico, é parte do processo natural. A queda é certamente devido a processos exógenos, como intemperismo e erosão, que são coisas que normalmente acontecem em nosso planeta”.

Continua após a publicidade

Uma agência de viagens especializada em turismo de aventura publicou em sua página no Facebook fotos de um grupo de clientes que teria testemunhado o colapso da parte superior do Arco: “Esta manhã [segunda, 17], às 11h20, horário local, o mundialmente famoso Arco de Darwin desabou na frente de seus olhos. Algumas pessoas na indústria de mergulho e viagens já estão se referindo à formação agora como ‘Os Pilares da Evolução’. Sentiremos falta deste local icônico.”

Considerada Patrimônio Mundial da Unesco, a região que abriga o arquipélago, a ilha e a formação são conhecidas por suas muitas espécies endêmicas de animais e plantas. A teoria da evolução do biólogo inglês Charles Darwin foi escrita a partir das observações desse bioma.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.