Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Apoio dos EUA a Brasil na OCDE comprova ‘parceria sólida’, diz Ernesto

Chanceler comemorou decisão do governo americano. Anúncio será oficializado nesta quarta

Por Da Redação - Atualizado em 15 jan 2020, 10h54 - Publicado em 15 jan 2020, 08h12

O ministro das Relações Exteriores do governo Jair Bolsonaro, Ernesto Araújo, comemorou no Twitter a notícia de que os Estados Unidos vão oficializar nesta quarta-feira, 15, o apoio à entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Para o chanceler, a decisão mostra a “parceria sólida” entre os dois países.

“Anúncio americano de prioridade ao Brasil para ingresso na OCDE comprova uma vez mais que estamos construindo uma parceria sólida com os EUA, capaz de gerar resultados de curto, médio e longo prazo, em benefício da transformação do Brasil na grande nação que sempre quisemos ser”, escreveu Ernesto.

O apoio à entrada do Brasil no “clube dos países ricos” havia sido anunciado durante encontro entre Bolsonaro e o presidente americano Donald Trump, na Casa Branca, em março de 2019. Em outubro, porém, a imprensa americana noticiou que os Estados Unidos dariam preferência ao ingresso imediato de Argentina e Romênia. Com a mudança no governo argentino – saiu o liberal Mauricio Macri e entrou o peronista Alberto Fernández –, o Brasil voltou a ter prioridade.

Publicidade