Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Americano de 24 anos é detido por autoridades da Coreia do Norte

A agência estatal do país comunicou que Miller Matthew Todd foi preso após apresentar um “comportamento inapropriado” no serviço de imigração

Por Da Redação 25 abr 2014, 15h33

Um cidadão americano identificado como Miller Matthew Todd, de 24 anos, está preso na Coreia do Norte por causa do “comportamento inapropriado ao cumprir as formalidades para ingressar no país”, conforme justificou a agência estatal KCNA. A informação foi veiculada somente nesta sexta-feira, mas a prisão ocorreu em 10 de abril. Nenhuma explicação para o atraso de duas semanas no anúncio foi emitida por Pyongyang.

Leia também:

Antes de ser um tirano, Kim Jong-un foi garotinho fofo

Piada com cabelo de Kim Jong-un vira incidente diplomático em Londres

A KCNA destacou que Todd mostrou o seu passaporte de turista dizendo que havia “escolhido a Coreia do Norte como o seu lar”, o que, segundo a agência, constitui uma grave violação das leis nacionais. Washington não emitiu nenhum comentário oficial sobre o caso até o momento. Como os Estados Unidos não possuem relações diplomáticas com Pyongyang, a chancelaria da Suécia geralmente é incumbida de intermediar os diálogos entre as partes, segundo a BBC.

Continua após a publicidade

O presidente Barack Obama, que está no continente asiático para uma série de encontros bilaterais com chefes de estado, disse depois de uma reunião com a sua colega sul-coreana, Park Geun-hye, que a Coreia do Norte representa uma ameaça não somente para o Extremo Oriente, mas também para os Estados Unidos. O democrata também afirmou esperar que a China use sua influência para frear seu aliado.

Leia mais:

Coreia do Sul detecta aumento da atividade nuclear do Norte

Coreia do Sul e EUA finalizam manobras conjuntas após tensões com Pyongyang

​Histórico – O caso mais emblemático de turistas americanos detidos na Coreia do Norte é o do missionário Kenneth Bae, que também possui a nacionalidade sul-coreana. Ele foi condenado a quinze anos de trabalhos forçados por tentar “desestabilizar o regime” de Kim Jong-un. Bae chegou a assumir a culpa por seus crimes, mas especialistas apontaram que o missionário pode ter sido obrigado a se declarar culpado pelas autoridades norte-coreanas.

Merrill Newman, um veterano de 85 anos da Guerra da Coreia, foi detido por Pyongyang no ano passado, mas acabou liberado pouco tempo depois. A Coreia do Norte disse que acordou sua absolvição após Newman assumir a culpa por seus crimes em um comunicado. O veterano afirmou posteriormente que foi obrigado a conceder tais declarações.

Continua após a publicidade
Publicidade