Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Alemanha entra oficialmente na quarta onda de contágios da Covid-19

Número de internados também voltou a aumentar, com a maioria dos casos afetando pessoas com idade que variam dos 35 aos 59 anos

Por Da Redação 20 ago 2021, 12h18

O governo da Alemanha oficializou nesta sexta-feira, 20, a entrada do país na quarta onda de contágios da Covid-19, em um momento em que a incidência acumulada de casos no território saltou a 48,8 a cada 100.000 habitantes nas últimas duas semanas.

Na quinta-feira, a mesma taxa, utilizada para determinar o risco de propagação do novo coronavírus, era de 44,2, enquanto uma semana atrás estava na casa de 30,1 casos para cada 100 mil habitantes, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI).

A taxa de incidência, no entanto, sofre alterações regionais consideráveis. A cidade de Kiel, no norte do país, tem uma taxa de 107,4. Hamburgo e Berlim, por sua vez, registraram 68,8 e 50,3, respectivamente.

Em boletim semana, o RKI apontou que a queda da incidência identificada entre o fim de abril e o fim de junho foi interrompida, com os contágios subindo desde o início de julho, inclusive, com maior rapidez do que no ano passado.

De acordo com o instituto, o contágio tem sido maior entre os jovens, onde a porcentagem de positivos é bem mais alta do que na comparação com as demais faixas etárias.

Continua após a publicidade

“Isso mostra, claramente, o início da quarta onda, que está ganhando ritmo, sobretudo, devido as infecções na população adulta jovem”, explica a agência no boletim. 

No início do mês, o ministro da Saúde alemão citou planos para introduzir amplas restrições a partir de setembro para quem não estiver vacinado, com objetivo de reduzir os casos. A proposta das chamadas “regras 3G” permitiriam que apenas pessoas vacinadas, testadas ou que se recuperaram de uma infecção acessem muitas áreas, incluindo restaurantes, hotéis, academias e salões de beleza.

Nas últimas 24 horas, foram detectados 9.280 positivos para o novo coronavírus e informadas às autoridades 13 mortes por Covid-19. Ao todo, o país soma 3,85 milhões de casos, incluindo 91.963 mortes.

Além disso, a quantidade de hospitalizados está voltando a aumentar no país a, com a maioria dos casos afetando pessoas com idade que variam dos 35 aos 59 anos. A variante Delta, ainda de acordo com o órgão, é predominante no país, sendo responsável por 99% dos positivos atuais, enquanto os demais são atribuídos à alfa.

O RKI considera também que o risco de contágio segue sendo considerado “alto” entre a população não vacinada ou que recebeu apenas uma dose das vacinas contra a Covid-19, enquanto é “moderado” entre os que estão com o esquema de imunização completo.

Até esta quarta-feira, de acordo com dados oficiais do país, 63,7% dos habitantes da Alemanha tinham recebido a aplicação de vacina, sendo que 58,2% completaram o esquema.

Continua após a publicidade
Publicidade