Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘A luta contra o ETA será mantida até sua dissolução’, diz ministro espanhol

Tânger (Marrocos), 28 mai (EFE).- Em visita ao Marrocos, o ministro do Interior da Espanha, Jorge Fernández Díaz, afirmou nesta segunda-feira que ‘a luta contra o ETA será mantida até sua dissolução incondicional’.

Após a inauguração da primeira delegacia conjunta hispânico-marroquino no porto de Tânger, Fernández Díaz ressaltou que o ETA ‘não só não se dissolveu, mas como ainda possui integrantes de sua organização que seguem armados e com documentos falsos’, disse o ministro em alusão aos dois dirigentes do grupo terrorista detidos no último domingo na França.

‘A ETA deve saber que, mudando ou não o Governo na Espanha e na França, a luta contra sua dissolução incondicional será mantida (…) Já dissemos que o ETA será dissolvido pelas bem ou pelo mal’, ressaltou.

‘Que credibilidade tem uma organização que diz que vai deixar de atuar para sempre e, no entanto, não se dissolve?’, indagou Fernández Díaz, que completou ‘seus membros seguem armados, roubando veículos e falsificando documentos’.

Além de exaltar a luta contra o ETA, o ministro espanhol ainda chamou a atenção sobre a atitude da esquerda independentista basca, que ‘ao invés de se solidarizar com as vítimas, se solidarizou com os integrantes da ETA. Querem se apresentar como os porta-bandeiras da paz, mas estão sempre do lado dos terroristas’.

Segundo o ministro, não há dúvida que os dois presos ontem ‘são dois integrantes muito importantes’ dentro da ETA, lembrando que Oroitz Gurruchaga ‘assumiu o comando do aparato militar e a captação de militantes desde 2010’. EFE