Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Os quatro melhores restaurantes de comida brasileira em Belo Horizonte

Lista integra a 21ª edição do guia gastronômico VEJA COMER & BEBER dedicado à cidade

Por Natalia Horita, Renata Helena Rodrigues, Aline Gonçalves, Angélica Diniz, Camila Sayuri, Gustavo Prado, Luly Zonta, Mariani Campos, Rafaela Matias, Rafael Rocha 20 set 2019, 23h58

Alguidares

A casa tem decoração colorida e garçonetes vestidas com os trajes típicos das baianas. Preparado com camarão seco (R$ 31,00, seis unidades) ou fresco (R$ 33,00, seis unidades), o acarajé pode abrir o apetite. Na sequência, fazem sucesso as quinze versões de moqueca. Ladeada por arroz, farofa e pirão, a versão de camarão é a favorita da clientela (R$ 174,00, para dois). Rua Pium-í, 1037, Anchieta,3221-8877 (120 lugares). 12h/15h e 19h/0h (seg. só jantar 19h/0h; sáb. sem intervalo até 0h; dom. e feriados até 18h). Aberto em 1996. $$$

Dona Lucinha

Trata-se de um tradicional reduto da culinária mineira. Após a morte da fundadora Maria Lúcia Clementino Nunes, a dona Lucinha, em 2019, os filhos passaram a administrar as unidades. O bufê reúne entradas, saladas, pratos quentes, doces, licores, café e chá (R$ 59,90 por pessoa). As receitas incluem, por exemplo, canjiquinha com costelinha, feijão-branco com dobradinha, vaca atolada e rabada com agrião. À la carte, o frango com quiabo tem guarnição de arroz, feijão, angu e couve (R$ 88,00, para duas pessoas). Rua Padre Odorico, 38, Savassi,3227-0562 (100 lugares). 12h/15h e 19h/22h (sáb. almoço até 16h; dom. só almoço até 17h); Rua Sergipe, 811, Funcionários,3261-5930 (150 lugares). 12h/15h e 19h/22h (sáb. almoço até 16h; dom. só almoço até 17h). Aberto em 1990. $$

Paladino

O espaço inclui muro de escalada e uma minifazenda com pôneis, aves e outros animais, o que atrai muitas famílias com crianças. Para petiscar, a maçã de peito conservada na banha de porco e servida com mandioca na manteiga de garrafa custa R$ 54,00 e satisfaz duas pessoas. Tem boa saída a costela de porco assada com molho barbecue de goiaba, que ganha escolta de abacaxi grelhado, feijão-tropeiro, couve e arroz (R$ 138,00, para dois). Avenida Gildo Macedo Lacerda, 300, Braúnas,3447-6604 (300 lugares). 11h30/0h (ter. até 15h; qua., entre setembro e abril, só de até 15h; dom. e feriados até 17h; fecha seg.). Aberto em 2002. $$

Xapuri (campeão da categoria 2019)

Ícone da tradição culinária mineira, o estabelecimento, fundado por Nelsa Trombino, valoriza a forma de cozinhar de antigamente. No calor da lenha, sem pressa, borbulham feijão, angu e os deliciosos caldos que servem de base para diversos preparos. Visível, o fogão a lenha, instalado em um cantinho do salão, nunca esfria. “Está aceso faz mais de três décadas”, garante Flavio Trombino, 50 anos, filho de dona Nelsa, que tem 80 anos e aposentou-se há seis. Tirando proveito do sabor da defumação, as linguiças produzidas na casa ficam penduradas sobre ele — feitas com carne suína, elas podem ir à mesa como entrada, grelhadas e em uma chapa fumegante na companhia de pimentão verde e cebola (R$ 46,90). Na etapa principal, fazem sucesso os frangos ensopados servidos em panela de ferro, caso do cozido junto com pedaços de espiga de milho e da versão chamada de preguento do bento, que tem caldo bem denso, reduzido, e é uma das receitas famosas do lugar. Ambos custam R$ 106,90 na porção para duas pessoas, com guarnição de arroz, feijão, angu, quiabo, couve e chuchu. Criado por Flavio, outro hit do cardápio é o prato batizado de saudade do cerrado (R$ 89,90, para dois), que reúne miolo de alcatra grelhado na manteiga de garrafa com cebola-roxa, batata-doce, pedaços de moranga, vinagrete de pimenta, arroz com pequi e farofa de baru. Também são elaborados à moda antiga, apurados no tacho de cobre, os mais de trinta doces e compotas dispostos no bufê de sobremesas. Os doces de leite e de limão são algumas das delícias vendidas a R$ 95,00 o quilo. O cafezinho é cortesia. Rua Mandacaru, 260, Pampulha,3496-6198 (480 lugares). 12h/23h (dom. até 18h; fecha seg.). Aberto em 1987.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês