Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

VEJA COMER & BEBER: os melhores restaurantes brasileiros de Salvador

Lista integra 20ª edição do guia gastronômico da capital, publicada em 2019

Por Daniel Salles, Ana Geisa Lima, Camila Botto, Joana Maltez, Maiana Brito, Mariani Campos e Marília Simões - Atualizado em 4 dez 2019, 01h01 - Publicado em 4 dez 2019, 00h01

Caminho de Casa

Cardápio tão tradicional quanto a casa, que cativa a clientela com entradinhas como o bolinho de feijoada (R$ 23,50, quatro unidades) e a vaca atolada com charque desfiado, queijo de coalho, purê de aipim e banana-prata gratinada (R$ 39,50). No rol de pratos principais, um dos sucessos é o peixe pargo frito guarnecido de vinagrete e farofa de manteiga (R$ 79,90). Às sextas-feiras, a unidade do Shopping Boulevard oferece bufê de comida típica (R$ 29,90 por pessoa). Shopping Boulevard,98125-1617 (200 lugares). 24h; Vila Caramuru, Largo da Mariquita, Rio Vermelho,98151-1245 (200 lugares). 11h/2h. Aberto em 1993. $$

Cuco Bistrô (campeão de 2019)

O melhor restaurante de comida brasileira da cidade, decidiu o júri de VEJA COMER & BEBER, pertence a um espanhol. Falamos de José Iglesias Garcia, nascido na região da Galícia há 56 anos. Se bem que dá para considerá-lo mais baiano que muito soteropolitano — vive em Salvador desde os 6 anos de idade, o que o sotaque local confirma. Aficionado de arte popular brasileira, ele encheu as paredes amarelas do restaurante, que fica no Largo do Cruzeiro de São Francisco, com xilogravuras que remetem à literatura de cordel e encomendou a um artista da região um impressionante painel de cerâmica, pendurado próximo ao bar. A compra dos pescados preparados pelo chef João Silva é de responsabilidade de Garcia, que pula da cama de madrugada até duas vezes por semana para garantir os exemplares mais frescos possíveis. Quem chega à procura de algo típico dificilmente resiste ao bobó de camarão — a versão que custa R$ 79,00, indicada para uma pessoa, sacia duas tranquilamente — ou à moqueca, feita com peixe do dia e camarão (R$ 162,00, para dois). Da seleção de petiscos, os campeões de pedidos são o exibidinho de carne de sol e fumeiro com purê de batata- doce, requeijão e queijo de coalho (R$ 57,00), e os camarões com azeite, alho, salsinha e pimenta-de-cheiro (R$ 58,00), o único item do cardápio que remete à culinária da terra natal do proprietário. A clientela costuma alternar as garfadas com goles de cerveja Eisenbahn (R$ 11,00 a long neck) ou de drinques como o aperol spritz (R$ 26,00). Servido com sorvete de coco verde, calda de gengibre e doce de leite, o bolo crocante de tapioca é uma das sobremesas mais elogiadas (R$ 23,00). Largo do Cruzeiro de São Francisco, 4 e 6, Pelourinho, ☎ 3321-8722 (90 lugares). 11h/22h30 (dom. só almoço até 17h). Aberto em 2014. $$$

Publicidade

O Picuí

O endereço é famoso pela carne de sol, mas também tem alguns pratos com peixe, caso do surubim na brasa servido com feijão-de-corda, arroz, pirão, batata frita, vinagrete e molho de cebola (R$ 86,90, para duas pessoas). O prato pode ser antecedido pelo queijo de coalho com geleia de umbu (R$ 21,90, para duas pessoas), que combina com a garrafa de Baden Baden IPA geladinha (R$ 23,00). A adega foi ampliada e agora acomoda vinhos como o argentino Estiba Malbec (R$ 80,00). Rua Melvin Jones, 91, Jardim Armação, ☎ 3461-9000 (300 lugares). 11h30/16h e 18h/0h (sex. e sáb. sem intervalo 11h30/0h; dom. e feriados 11h30/18h). Aberto em 1987. $$

Porto do Moreira

São 81 anos de história, sempre nas mãos da mesma família. O cardápio tradicional traz desde salada de bacalhau-martelo desfiado, com azeitona, cubos de batata cozida e vinagrete (R$ 70,00, para duas pessoas), até isca de fígado ladeada por farofa de manteiga (R$ 40,00, para dois). Entre as bebidas, fazem sucesso a garrafa de cerveja Original (R$ 10,00) e a dose de cachaça Abaíra (R$ 8,00). Famosa entre os clientes, a ambrosia da casa cai bem para adoçar o paladar (R$ 8,00, para duas pessoas). Rua Carlos Gomes, 488, Dois de Julho,3322-2814 (50 lugares). 11h/16h (sáb., dom. e feriados até 15h). Aberto em 1938. $$

Publicidade

Sertão Bom

O farto prato chamado de mistão resume bem o estilo da casa. A pedida leva à mesa carne de sol, carneiro, bode, frango e calabresa — tudo assado na brasa e pincelado com manteiga de garrafa. As guarnições são feijão-tropeiro, arroz de carreteiro, vinagrete, farofa d’água e aipim frito (R$ 148,90, para quatro pessoas). Para abrir o apetite, dá para pedir a porção de cubos de charque dourados na frigideira e servidos com farofa d’água (R$ 31,90, para duas pessoas). No arremate, é imbatível a ambrosia (R$ 7,90). Avenida Octávio Mangabeira, 321, Pituba.3019- 9386 (250 lugares). 11h30/23h (sex. e sáb. até 1h30; dom. até 18h). Aberto em 2011. $$

Quer conhecer todos os campeões de VEJA COMER & BEBER e o roteiro completo de comidinhas, bares e restaurantes em Salvador? Clique aqui.

Publicidade