Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC 200: Amanda Nunes atropela Miesha Tate e é a primeira brasileira campeã

Lutadora baiana conquistou o cinturão peso-galo com uma atuação espetacular na luta principal do megaevento em Las Vegas

O MMA brasileiro brilhou no UFC 200. Na luta principal da noite, Amanda Nunes atropelou a então campeã Miesha Tate e conquistou o cinturão peso-galo feminino na madrugada deste domingo, em Las Vegas, nos Estados Unidos. A lutadora de Salvador não deu a menor chance para a americana e venceu por finalização, depois de encaixar uma sequência de golpes, em pouco mais de três minutos de luta. Aos 28 anos, ela se tornou a primeira brasileira campeã do UFC.

Leia também:

UFC 200: Aldo bate Edgar e conquista título interino

Ronda Rousey assume namoro com lutador acusado de violência doméstica

Anderson Silva não resiste à força de Cormier e é derrotado no UFC 200

O Brasil começou o sábado sem nenhum campeão do UFC, algo que nao ocorria havia quase dez anos. No entanto, as vitórias de José Aldo, que conquistou o cinturão interino dos penas, e de Amanda Nunes recolocaram o país no topo do MMA. A vitória da lutadora baiana foi uma das mais empolgantes da noite.

A luta principal da noite seria a disputa de cinturão entre Jon Jones e Daniel Cormier, mas, Graças ao corte de última hora de Jones, flagrado em exame antidoping, a disputa feminina foi escolhida pelo presidente Dana White como a grande atração do megavento. Amanda Nunes, então, aproveitou a chance da vida e massacrou a ex-campeã Tate com uma atuação impecável.

A brasileira foi mais ofensiva desde o início e conseguiu balançar Tate com um direto de direita que quebrou o nariz da americana. Grogue, Tate ainda levou uma sequência de golpes de Amanda e o nocaute estava encaminhado. A consagração veio já no chão, com a brasileira aplicando um mata-leão sem a menor dificuldade. Tate, de 29 anos, deixou o octógono desfigurada, sangrando muito, e parabenizou a brasileira com um cordial abraço.

Já de posse do cinturão, Amanda dedicou a façanha à família no Nordeste. “É para você, vó. Estou voltando. Há um ano não vejo minha família, mas estou indo para o Brasil e levando esse cinturão comigo”, disse a atleta, que vive nos Estados Unidos.

A categoria, que foi dominada por Ronda Rousey por muitos anos, tem sua terceira campeã em menos de um ano. Em novembro de 2015, a americana Holly Holm tomou o cinturão de Ronda, mas, quatro meses depois, foi nocauteada por Miesha Tate. A tendência agora é que a brasileira defenda seu cinturão diante de Ronda Rousey, que está há quase um ano sem lutar.

Resultados do UFC 200:

Card principal:

Amanda Nunes venceu Miesha Tate por finalização no 1º round

Brock Lesnar venceu Mark Hunt por decisão unânime (triplo 29-27)

Daniel Cormier venceu Anderson Silva por decisão unânime (triplo 30-26)

José Aldo venceu Frankie Edgar por decisão unânime (49-46, 49-46 e 48-47)

Cain Velásquez venceu Travis Browne por nocaute técnico no 1º round

Card preliminar:

Julianna Peña venceu Cat Zingano por decisão unânime (triplo 29-28 )

Kelvin Gastelum venceu Johny Hendricks por decisão unânime (30-27, 29-28 e 30-27)

TJ Dillashaw venceu Raphael Assunção por decisão unânime (triplo 30-27)

Sage Northcutt venceu Enrique Marin por decisão unânime (triplo 29-28 )

Joe Lauzon venceu Diego Sanchez por nocaute técnico no 1º round

Gegard Mousasi venceu Thiago Marreta por nocaute no 1º round

Jim Miller venceu Takanori Gomi por nocaute técnico no 1º round

(da redação)