Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tradicional sede do Mundial, Yokohama divide torneio com Toyota em 2011

Tóquio, 7 dez (EFE).- A oitava edição do Copa Mundial de Clubes acontecerá de 8 a 18 de dezembro nas cidades de Yokohama, que há nove anos recebeu a final da Copa do Mundo e que de 2005 a 2008 sediou o torneio interclubes, e Toyota, sede de uma competição importante pela primeira vez.

O Estádio de Toyota foi construído em 2001 para comemorar o 50º aniversário da cidade que é localizada no centro do Japão. Com a aparência de um estádio britânico, desenho futurista e teto retrátil, conta com capacidade para 45 mil espectadores. A pouca distância entre o gramado e as arquibancadas fazem do local um dos favoritos para jogadores e torcedores japoneses.

O campo receberá a partida de abertura nesta quinta-feira, entre Kashiwa Reysol e Auckland City, além de outros dos dois jogos das quartas de final, da estreia do Santos, já na semifinal, e da disputa pelo quinto lugar.

O estádio é uma das sedes do Nagoia Grampus Eight, um dos fundadores da J-League, em 1992, e campeão do país em 2010. Pelo clube de Nagoia passaram grandes figuras do futebol mundial, como o atacante britânico Gary Lineker e o treinador francês Arsene Wenger.

O Estádio Internacional de Yokohama, por sua vez, é mais tradicional. Construído em 1997, por conta da Copa do Mundo de 2002, o local se encontra no norte da cidade, a segunda em número de habitantes no país, atrás apenas da capital, Tóquio.

Esse moderno estádio tem capacidade para mais de 72 mil espectadores, o maior do país, e foi a sede da final da Copa do Mundo de 2002, entre Brasil e Alemanha, em que a seleção conquistou o pentacampeonato, e da Copa das Confederações de 2001.

O local, que conta com uma grande distância entre as arquibancadas e o gramado e é sede de uma das equipes japonesas mais tradicionais, o Yokohama Marinos, receberá uma das semifinais do Mundial, que terá o Barcelona, a disputa pelo terceiro lugar e a grande decisão. EFE