Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Timão aperfeiçoa bolas paradas e tem bom aproveitamento em pênaltis

Sem celebrar a inexistente vantagem do gol marcado na Argentina, no primeiro jogo da final, o time do Corinthians está atento a todas as possibilidades de jogo que possam definir o campeão da Libertadores de 2012. Nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, o grupo treinou bolas paradas aéreas no setor defensivo e ainda participou de cobranças de pênalti com quase todos os titulares.

À exceção de Emerson Sheik, que participou do treino tático em campo reduzido, mas logo seguiu para o hotel do CT, os outros dez jogadores que iniciarão a partida desta quarta, às 21h50 (de Brasília), cobraram pênaltis nos dois gols do gramado, com Cássio e Julio César como adversários. O aproveitamento da maioria foi positivo, mas apenas Danilo (quatro vezes) e Alex (cinco vezes) acertaram todas as suas cobranças.

Chicão errou apenas uma vez, para boa defesa de Julio César, que também defendeu duas tentativas de Fábio Santos pelo alto. No outro gol, Cássio impediu que Leandro Castán e Alessandro tivessem 100% de aproveitamento, além de agarrar duas cobranças de Jorge Henrique, Ralf e Paulinho. Já no treino de bolas paradas defensivas, os zagueiros do Timão duelaram contra os homens de frente, com Tite e Alex levantando a bola na área e o comandante distribuindo broncas para quem não conseguisse evitar o gol.

Uma vitória simples diante do Boca Juniors dá o inédito título da Copa Libertadores ao Corinthians, no estádio do Pacaembu. Já o empate, independentemente do número de gols marcados pelas equipes, pode levar a partida para a prorrogação e, caso a igualdade persista, às cobranças de pênalti.