Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem sequência de jogos, Ramon pede redução salarial no Joinville

O veterano Ramon, com passagens pela Seleção Brasileira, tomou uma atitude rara entre os jogadores de futebol. Sem emplacar uma sequência de jogos no Joinville, o meia pediu que a diretoria do clube catarinense reduzisse seu salário. O jogador tem sofrido com lesões e, por isso, é pouco utilizado pelo técnico Leandro Campos.

A intenção do jogador, no entanto, era manter a iniciativa em sigilo. ‘Poderia falar para vocês um monte de coisas, mas não vou fazer marketing. Meu marketing sempre foi jogar futebol. Isso era uma coisa interna, não era para externar. Estou aqui para jogar, ganhando ‘x’ ou não. Estou trabalhando, rezando muito e pedindo para o Papai do Céu me abençoar para que eu não tenha nenhum tipo de problema até o final do ano’, explico

O responsável pela divulgação do fato foi o diretor de futebol do Tricolor, Nereu Martinelli, enquanto participava de um programa de televisão. O jogador afirmou que agora só vai conceder entrevistas quando ‘fizer uma jogada bonita, um gol ou quando o time vencer’.

Aos 40 anos, Ramon Menezes Hubner começou a carreira profissional em 1989 no Cruzeiro. Além do time mineiro, o meia foi ídolo no Vasco da Gama e no Vitória. No clube carioca, Ramon integrou o elenco que conquistou os Campeonatos Brasileiros de 1997 e 2000 e a Copa Libertadores da América de 1998.

São quase 20 títulos expressivos na carreira do jogador, que ainda defendeu Botafogo, Fluminense, Bahia, Bayer Leverkusen-ALE, Al-Gharafa-CAT, Atlético Mineiro e Atlético Paranaense. A última conquista foi a Série C do Campeonato Brasileiro, pelo Joinville.