Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

São Caetano vence no fim e respira; Vitória se complica

Por Da Redação 19 nov 2011, 18h17

Por AE

Salvador – O Vitória tinha tudo para entrar no G-4 da Série B, mas acabou sofrendo dois gols nos minutos finais e perdeu, de virada, para o São Caetano, por 2 a 1, neste sábado à tarde, no Estádio Barradão, em Salvador. O time paulista empatou aos 43 minutos, com Antônio Flávio e virou com Geovane, aos 48 minutos. Só conseguiu o resultado positivo depois de trocar a camisa azul pela branca, no intervalo.

O resultado derrubou o Vitória para o sexto lugar, com 57 pontos, atrás de Sport (58) e Bragantino (58), na briga pela quarta vaga de acesso. O São Caetano deixou a zona do rebaixamento, chegou aos 48 pontos, em 16.º lugar e ganhou fôlego na luta para não cair à Série C. O Icasa fica atrás, com 47.

Na última rodada, no próximo sábado, o time baiano vai enfrentar o ASA, em Arapiraca (AL), e precisa vencer e mesmo assim torcer contra Sport e Bragantino. Enquanto isso, o São Caetano vai receber o Criciúma, no ABC paulista, precisando apenas ter um resultado melhor que o do Icasa, que joga contra a Portuguesa, em Juazeiro do Norte (CE).

Com o Barradão lotado, dentro de campo os jogadores baianos não tiveram dificuldade para entrar no clima de decisão. E foram para cima dos adversários. Aos 12 minutos, saiu o primeiro gol. Após escanteio, Xuxa levantou a bola no segundo pau, onde Fernandinho ajeitou de cabeça para Fábio Santos. Ele, porém, errou o chute, mas Jean, ex-São Paulo, Flamengo e Corinthians, apareceu na pequena área e empurrou para as redes.

O Vitória poderia ter ampliado aos 17 minutos, quando Xuxa pegou o rebote do goleiro Luiz no chute forte de Fábio Santos. Mas o bandeirinha, de forma errada, anotou impedimento.

O São Caetano demorou muito para equilibrar as ações. Somente nos últimos minutos é que o time conseguiu sair um pouco da defesa. Mesmo assim porque o Vitória afrouxou a marcação sob pressão.

No segundo tempo, o São Caetano voltou mudado. Saiu Revson, que estava amarelado, para a entrada de Souza, com a missão de puxar o time para o ataque. Curiosamente o time trocou as camisas brancas pelas azuis. O time paulista melhorou e equilibrou as ações, melhorando a qualidade técnica do jogo.

O Vitória continuava mandando em campo. O São Caetano quase empatou após troca de passes de Antônio Flávio e Geovane, mas Neto Coruja fez o corte providencial. O time paulista não desistiu e ainda criou mais três chances importantes, mas o goleiro Douglas foi bem nos lances e evitou o empate.

Até que aos 43 minutos, Antônio Flávio ajeitou e bateu rápido surpreendendo o goleiro. Aos 48 minutos, quando a defesa não cortou e Geovane mandou para as redes.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA:

Vitória 1 x 2 São Caetano

Vitória – Douglas; Nino Paraíba, Jean, Gabriel e Fernandinho; Neto Coruja (Zé Luís), Charles Vagner, Gilberto e Geovanni; Xuxa (Felipe) e Fábio Santos (Neto Baiano). Técnico: Vágner Benazzi.

São Caetano – Luiz; Élder Granja, Preto Costa, Domingos e Bruno Recife; Augusto Recife, Ricardo Conceição (Kléber), Revson (Souza) e Ailton (Ricardo Xavier); Antônio Flávio e Geovane. Técnico: Márcio Araújo.

Gol – Jean, aos 12 minutos do primeiro tempo. Antônio Flávio, aos 43, e Geovane, aos 48 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Célio Amorim (SC).

Cartões amarelos – Bruno Recife, Revson, Domingos, Antônio Flávio, Charles Vagner e Neto Coruja.

Renda – R$ 611.385,00.

Público – 34.742 total.

Local – Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Continua após a publicidade

Publicidade