Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rússia confirma favoritismo e estreia na Euro com goleada sobre a Rep. Tcheca

Wroclaw (Polônia), 8 jun (EFE).- Semifinalista em 2008, ano em que eliminou seleções tradicionais como Suécia e Holanda e parou apenas na Espanha nas semifinais, a Rússia estreou na Eurocopa 2012 nesta sexta-feira com uma goleada por 4 a 1 sobre a República Tcheca, em duelo disputado no Estádio Municipal de Wroclaw, na Polônia.

Com dois gols de Dzagoev, um de Shirokov e um de Pavlyuchenko, os russos assumiram a liderança do grupo A de maneira isolada, com três pontos, confirmando o favoritismo previsto. Polônia e Grécia têm um ponto cada, e os tchecos, que descontaram com Plasil, aparecem em último.

A segunda rodada da chave está marcada para a próxima terça-feira. A Rússia terá pela frente a seleção anfitriã, e a República Tcheca medirá forças com os gregos, campeões de 2004.

Os comandados do técnico Michal Bilek atacaram mais no começo, mas não criaram muitas chances. Não demorou muito para que a Rússia tomasse o controle das ações e fizesse o primeiro gol. Aos 14 minutos, Dzagoev tocou na direita para Zyrianov cruzar. Kerzhakov cabeceou no contrapé de Cech e acertou a trave, mas, na sobra, Dzagoev não vacilou e completou para a rede.

O próprio Dzagoev poderia ter ampliado quatro minutos depois, quando foi lançado em profundidade por Kerzhakov no contra-ataque, mas chutou forte à esquerda do gol de Cech.

Em novo contragolpe, a Rússia ampliou a vantagem, aos 23 minutos. Arshavin descolou ótima enfiada entre os zagueiros, o goleiro titubeou no momento de sair, e Shirokov ampliou com um leve toque por cima do camisa 1 tcheco.

A República Tcheca se expunha cada vez mais, e os comandados de Dick Advocaat saíam apenas na boa. Por centímetros, o terceiro não aconteceu aos 32. Shirokov acionou Zyrianov na direita, o camisa 8 cruzou rasteiro e Kezharkov chegou batendo por cima do travessão.

A equipe de Michal Bilek voltou atacando de maneira mais organizada e diminuiu logo aos seis minutos. Rosicky deu um belo passe e deixou Plasil na cara do gol. O meia driblou o goleiro Malafeev e mesmo caindo colocou na rede.

Os tchecos eram cada vez mais presentes no campo de ataque e com cada vez mais jogadores, mas chutavam pouco e, para piorar, escancaravam a defesa. A Rússia contra-atacava, mas Kerzhakov perdia todos os gols possíveis. Foram pelo menos três chances claras.

Depois de muito trocar passes e levar sustos na defesa, a República Tcheca finalmente deu trabalho a Malafeev. Aos 29, Rosicky encheu o pé da meia direita, e o goleiro russo teve dificuldades para defender em dois tempos.

Mas logo depois a Rússia matou o confronto e ainda conseguiu uma goleada, que foi obtida sobretudo pela entrada de Pavlyuchenko em lugar de Kerzhakov. Aos 33, o centroavante ex-Tottenham, atualmente no Lokomotiv Moscou, passou para Dzagoev, que chutou com firmeza por cima de Cech e ampliou.

Três minutos depois, em uma jogada protagonizada por dois atletas que brilharam na Euro-2008, Arshavin acelerou pela esquerda e tocou para Pavlyuchenko, que driblou e chutou forte, acertando o ângulo.

Ficha técnica:.

Rússia: Malafeev; Anyukov, Ignashevich, Aleksei Berezutski e Zhirkov; Shirokov, Denisov e Ziryanov; Dzagoev, Arshavin e Kerzhakov (Pavlyuchenko). Técnico: Dick Advocaat.

República Tcheca: Cech; Gebre Selassie, Sivok, Hubnik e Kadlec; Plasil, Jiracek (Petrzela), Rosicky, Pilar e Rezek (Hübschman); Baros. Técnico: Michal Bilek.

Arbitragem: Howard Webb (Inglaterra), auxiliado por seus compatriotas Michael Mullarkey e Peter Kirkup.

Gols: Dzagoev (2x), Shirokov e Pavlyuchenko (Rússia); Pilar (Rep. Tcheca).

Estádio Municipal de Wroclaw, Wroclaw (Polônia). EFE