Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Premiado, Cielo usará ano como lição para Olimpíada

Cesar Cielo foi eleito, na noite da última segunda-feira, em cerimônia no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, o melhor atleta de 2011 no Prêmio Brasil Olímpico. O nadador foi o grande vencedor da premiação do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) ao lado de Fabiana Murer, do atletismo, que acabou sendo eleita a melhor do País no ano entre as mulheres. Ao receber a honraria, o recordista mundial dos 50 e 100 metros livre ficou emocionado e festejou o fim positivo de um ano em que ele teve a sua reputação manchada por um caso de doping. O fato o fez admitir que esta temporada servirá como lição visando os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

“Vocês (o público que o elegeu) são a razão de eu estar aqui. Foi um ano de muita superação. A gente cai num buraco e é difícil enxergar fora desse buraco”, afirmou Cielo, para depois começar a chorar. Em seguida, ele acrescentou: “Mas foi minha fé que me segurou. Foi um ano muito difícil para mim, vocês não fazem ideia do que a gente passou. Mas estou aqui como campeão mundial, bicampeão mundial. Eu só tenho a agradecer aos meus pais e a Deus. A gente pode muito mais do que pensa. Pode exigir mais da gente mesmo e sonhar mais alto. Foi um aprendizado que levo para a Olimpíada do ano que vem. Isso aqui foi o carinho que eu precisava para ter certeza que eu estava de volta”.

LEIA: Os atletas que ganharam força para Londres 2012

Essa é a terceira vez que Cielo recebe o principal prêmio do COB. Antes, ele faturou a honraria em 2008 e 2009. Para voltar a ser eleito o melhor do Brasil no ano, o atleta conquistou duas medalhas de ouro no Mundial de Xangai e mais quatro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Desta vez, ele superou Diego Hypólito (ginástica artística) e Emanuel Rego (vôlei de praia), outros dois finalista da premiação masculina. De quebra, Cielo foi eleito o melhor atleta brasileiro da natação em 2011.

A emoção de Cielo na última noite de segunda não foi para menos, pois o seu doping caiu como uma bomba no esporte mundial. O caso acabou sendo revelado no dia 1.º de julho, pouco antes do início do Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai, na China. Porém, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) apenas aplicou uma advertência ao campeão olímpico e mundial e aos outros nadadores – Nicholas Santos, Vinícius Waked e Henrique Barbosa – também flagrados com doping.

Entretanto, a Federação Internacional de Natação (Fina) não aceitou o resultado do julgamento e resolveu recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS). E, após novo julgamento, em 20 de julho, a CAS manteve a advertência a Cielo, que ficou livre para competir normalmente no Mundial.

Fabiana Murer – Se Cielo se emocionou ao receber o prêmio do COB, a saltadora com vara Fabiana Murer triunfou pelo segundo ano seguido na premiação ao superar a campeã mundial do remo Fabiana Beltrame e a atual campeã olímpica do salto em distância, Maurren Maggi, finalistas entre as mulheres.

“Estou muito contente por ter conquistado esse prêmio mais uma vez”, disse Fabiana. “Tive um ano muito bom. Quero agradecer a quem votou em mim, reconheceu o meu trabalho”, prosseguiu, antes de lembrar que o apoio de seus patrocinadores foi decisivo para ela conquistar a medalha de ouro no Mundial de Atletismo de Daegu neste ano. “Sem eles eu não teria a tranquilidade de poder treinar. Obrigada a meus pais, que estão aqui presentes, que me deram a oportunidade de estar no esporte e assistem às competições sempre que podem”, concluiu.

Fabiana ainda lembrou que agora está focada na conquista do ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, no próximo ano. “2012 é um ano importante, ano olímpico. Tenho muito trabalho pela frente. Já comecei a treinar e vou buscar com toda a minha força uma medalha nos Jogos de Londres”, enfatizou.

(Com Agência Estado)