Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Oposição ao regime no Bahrein denuncia morte de manifestante

Por Da Redação 21 abr 2012, 10h41

De acordo com fontes ligadas à oposição no Bahrein, uma pessoa morreu após ser atingida por disparos de policiais em uma manifestação realizada na cidade de Shakura, ao norte da capital Manama, na última sexta-feira. A disputa do Grande Prêmio local inflamou ainda mais a situação no país.

Salah Abbas Habib morreu após participar de uma manifestação, segundo o partido Al Wefaq, principal polo de oposição ao regime no Bahrein. Testemunhas relataram que a confusão começou no momento em que a polícia tentou dispersar um grupo de manifestantes.

A noite de sexta-feira foi marcada por uma série de distúrbios e em algumas localidades o tumulto continuou pela manhã de sábado. Os manifestantes exigem reformas políticas e se opõem à realização do Grande Prêmio do Bahrein, marcado para as 9 horas (de Brasília) de domingo.

As autoridades locais garantiram condições de segurança suficientes para a disputa da corrida, mas alguns membros da Force India decidiram retornar à Europa após o carro que os transportava ser atingido por um coquetel Molotov, apesar de ninguém sair ferido.

O efetivo de policiais foi reforçado nos arredores do circuito e nas regiões em que os opositores planejam atuar. De acordo com os manifestantes, o número de detenções e de agressões dos policiais aumentou. Desde o início dos protestos, em fevereiro de 2011, pelo menos 70 pessoas morreram no Bahrein.

A despeito do clima conturbado, o treino classificatório foi realizado na manhã deste sábado. A pole position ficou com o alemão Sebastian Vettel (Red Bull), seguido pelo inglês Lewis Hamilton (McLaren) e pelo australiano Mar Webber (Red Bull). Entre os brasileiros, Felipe Massa (Ferrari) parte em 14e Bruno Senna (Williams), em 15 .

Continua após a publicidade
Publicidade