Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O inacreditável Brasileirão de 2023, um campeonato para ser lembrado

O que aconteceu de melhor e de pior ao longo da competição mais disputada da América Latina

Por Alessandro Giannini Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 7 dez 2023, 13h57 - Publicado em 7 dez 2023, 13h10

Foram 38 rodadas intensas, muito disputadas e com reviravoltas marcantes. Por 31 delas, o Botafogo liderou a Série A do Campeonato Brasileiro de 2023. Era tido como barbada, um título “imperdível”. Mas o Palmeiras, time regular e resiliente, acordou no segundo turno e levou a cobiçada taça — a 12ª de seu rol, na conta da CBF. Recebeu o troféu em um jogo protocolar contra o Cruzeiro, em Minas Gerais, um empate por 1 a 1 em que brilharam o jovem Endrick, pelo Verdão, e o bissexto Nikão, pelo Raposa.

Na parte de baixo da classificação, onde se encontra a zona de rebaixamento para a Série B, ocupada pelos quatro últimos times da tabela, a disputa não foi menos emocionante e surpreendente. Até a derradeira rodada, se debatiam para sair da última vaga dos descendentes Bahia, Vasco e Santos. Este último, que junto com o São Paulo e o Flamengo ainda não haviam disputado a antiga segundona, sucumbiu diante do Fortaleza pelo placar de 2 a 1. O descenso causou comoção e foi estopim de violência da torcida em Santos — ainda não há registro de feridos.

Como goleou o Atlético Mineiro por 4 a 1, no Fonte Nova, o Bahia se salvou. O Vasco bateu o Bragantino por 2 a 1, em São Januário, para também se manter na Série A.

A seguir os melhores e piores momentos do Brasileirão 2023.

A virada heroica

Nunca um campeão, o Palmeiras, tirou tantos pontos do principal rival, o Botafogo, a partir do confronto direto, na 31ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2023. Foi quando os dois times se enfrentaram no Engenhão, no Rio. Na ocasião, o Botafogo venceu por 3 a 0 no primeiro tempo, mas o Palmeiras conseguiu uma virada épica por 4 a 3 nos minutos finais. A partir daí, o Alviverde manteve regularidade, enquanto o principal concorrente pelo título derreteu a olhos vistos — tanto que terminou em quinto lugar e terá que disputar a repescagem para entrar na fase de grupos da Libertadores 2024.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

O iluminado

Endrick Felipe Moreira de Sousa, mais conhecido como Endrick, é um jovem atacante brasileiro nascido em Taguatinga, no Distrito Federal, em 21 de julho de 2006. Ele é jogador do Palmeiras, onde chegou em 2017, aos 11 anos de idade. Ele é rápido, habilidoso e tem um bom faro de gol. Em 2023, foi um dos principais jogadores do Verdão na conquista do Campeonato Brasileiro, co 11 gols em 31 partidas jogadas. No meio do ano que vem, se transfere para o Real Madrid.

Botafogo's forward Tiquinho Soares reacts during the Copa Sudamericana group stage second leg football match between Brazil's Botafogo and Chile's Magallanes, at the Nilton Santos stadium in Rio de Janeiro, Brazil on June 29, 2023. (Photo by MAURO PIMENTEL / AFP)
Tiquinho Soares saiu do interior da Paraíba e deu a volta ao mundo da bola, até chegar ao Botafogo, onde se tornou artilheiro – (Mauro Pimentel/AFP)

A decepção

O Botafogo perdeu o título por uma combinação de fatores, incluindo a perda da liderança, a falta de consistência, os erros defensivos e, um fator importante, a demissão do técnico português Bruno Lage. A partir da perda da liderança, na 31ª rodada, o time alvinegro nunca mais conseguiu se recuperar. A defesa foi um dos pontos fracos da equipe ao longo do campeonato. O time sofreu muitos gols, e esses erros defensivos custaram pontos importantes ao time.

Vitor Roque of Athletico PR is contesting the ball with Messias of Santos during the Brazilian League Serie A 2023 Round 37 match at Arena da Baixada Stadium in Curitiba, Brazil. (Photo by Gabriel Machado/NurPhoto via Getty Images)
Messias, do Santos, disputa bola com Vitor Roque, do Athletico Paranaense – – (Gabriel Machado/NurPhoto/Getty Images)

A queda

A campanha do Santos, rebaixado para a Série B, foi marcada por irregularidade. A equipe começou bem, mas depois passou por uma sequência de derrotas e empates que a distanciou da zona de classificação para a Libertadores. O Santos sofreu com a falta de consistência ao longo da temporada. Das quatro equipes de São Paulo, o atual campeão Palmeiras é o que mais vezes foi rebaixado, duas vezes. Agora, o Santos igualou o rival Corinthians, ambos rebaixados uma vez. O Timão em 2007 e o Peixe em 2023.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.