Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

May-Mac: por que Mayweather é favorito contra McGregor

Americano jamais perdeu e será desafiado por um atleta de MMA numa luta de boxe. Para o irlandês, vantagem é a juventude

Por Da redação Atualizado em 25 ago 2017, 10h48 - Publicado em 25 ago 2017, 09h34

Duas das maiores estrelas do esporte mundial, Floyd Mayweather e Conor McGregor se enfrentarão neste sábado, em Las Vegas (EUA) na luta mais badalada do ano – e possivelmente a mais lucrativa da história. O pugilista americano, que desistiu da aposentadoria aos 40 anos por causa do confronto, é apontado por dez entre dez especialistas em luta como o favorito para o duelo, mesmo sendo 11 anos mais velho que o campeão do UFC. Um motivo é bem claro: a luta May-Mac será apenas de boxe e o irlandês McGregor é um atleta de MMA. Mas há outros… Confira por que uma derrota de Mayweather seria uma grande zebra:

Especialidade

Vencer um pugilista sem jamais ter lutado boxe profissionalmente já seria difícil. Imagine então superar um oponente que jamais foi derrotado em uma longa carreira. “Money” Mayweather venceu todas as 49 lutas que realizou, entre 1996 a 2015. Foi campeão mundial em cinco categorias de boxe diferentes e se notabilizou como o melhor pugilista de sua geração. McGregor também tem uma mão pesada e currículo invejável, mas já foi derrotado três vezes em 21 lutas de MMA. Na última delas, para Nate Diaz, em março de 2016, levou muitos socos no rosto (boxe) antes de ser finalizado com um mata-leão.

Resistência

Por ser de boxe, a luta terá 12 rounds de três minutos. Portanto, se não conseguir um nocaute (algo que ninguém conseguiu contra Mayweather) McGregor terá de resistir a 36 minutos de luta. No UFC, o máximo que uma luta pode chegar é a 25 minutos (cinco rounds de cinco minutos). McGregor, por sinal, está acostumado a acabar rapidamente com as lutas – contra José Aldo, por exemplo, conseguiu um nocaute com 13 segundos. Diante de Mayweather, é provável que seja levado a seu limite físico.

“Retranca”

Ainda sob o aspecto físico, o estilo de luta de Mayweather não favorece o irlandês. O especialista em boxe é notabilizado por sua resistência – diz ter “queixo de granito” – e gosta de cansar os adversários com sua movimentação, tanto que levou suas últimas sete lutas para a decisão dos juízes. Contra um adversário 11 anos mais jovem, é pouco provável que Mayweather vá com tudo para cima – como fez Aldo, por exemplo – abrindo brechas para a potente canhota de McGregor.

Continua após a publicidade

Contagem

Outra peculiaridade do esporte favorece o americano: no boxe, quando um lutador é derrubado, o juiz abre contagem, dando a possibilidade de o atleta se levantar em até 10 segundos, o que diminuiu a probabilidade de um nocaute avassalador, comum no MMA.

Luvas

Pode parecer um mero detalhe, mas este é outro fator positivo para Mayweather. As luvas do confronto serão de 8 onças (226 gramas), o dobro do que McGregor está acostumado – no UFC, as luvas pesam 4 onças (113 gramas). O irlandês, porém, já treina há meses com o equipamento e este deve ser o menor de seus problemas no sábado.

A favor de McGregor: idade, peso e menor pressão

McGregor
McGregor posa com os dois cinturões do UFC Brandon Magnus/Zuffa LLC/Getty Images

Se é apenas uma estratégia de marketing ou uma crença real, só ele pode saber, mas Conor McGregor tem repetido diversas vezes que vai nocautear Mayweather e chocar o mundo. Para ele, um golpe certeiro para acabar rápido contra o confronto parece mesmo ser o melhor caminho. A seu favor o atleta de Dublin tem, sobretudo, a forma física.

Além de ser 11 anos mais jovem e estar mais ativo (Mayweather não luta há quase dois anos), McGregor é mais pesado. A luta terá o peso-casado de 69,8 quilos (a ser conferido um dia antes, na pesagem). Mayweather, que tem 1,73 metro (dois centímetros a menos que o oponente) jamais lutou tão pesado – fez suas últimas lutas na categoria até 66,7 quilos. Já McGregor é o campeão peso-leve (70,3 quilos) do UFC e já chegou a lutar no peso-meio-médio (77 quilos), categoria na qual perdeu uma e ganhou outra contra Nate Diaz.

Outro ponto que pode se mostrar benéfico para McGregor é justamente o fato de ser o azarão. A pressão pela vitória recai toda sobre os ombros de Mayweather – o que, no entanto, ocorreu em quase toda a carreira do americano, que segue invicto.

Continua após a publicidade

Publicidade