Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Mais um: astro do golfe desiste da Rio-2016 por medo de zika

Norte-irlandês Rory McIlroy, quarto colocado do ranking mundial, disse que o risco é pequeno, mas que não está "disposto a enfrentá-lo"

Por Da Redação 22 jun 2016, 09h37

Apesar das garantias dadas pelo Brasil e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mais um golfista de ponta desistiu de participar dos Jogos do Rio por temor ao zika vírus. O norte-irlandês Rory McIlroy, quarto colocado do ranking mundial e um dos favoritos à medalha de ouro, anunciou nesta quarta-feira que sua “saúde e família estão acima de qualquer coisa”.

Mcllroy, que disputaria os Jogos pela vizinha Irlanda, era considerado uma das atrações da volta do golfe aos Jogos depois de 112 anos. “Apesar de o risco ser considerado baixo, é ainda um risco e não estou disposto a enfrentá-lo”, afirmou o atleta, de 27 anos, em comunicado.

Leia também:

Golfista australiano desiste da Rio-2016 por medo de zika

Ex-número 1 do golfe desiste da Rio-2016 por causa do zika vírus

Rio-2016: Contra zika, delegação sul-coreana vestirá uniforme-repelente​

Continua após a publicidade

Outros golfistas, como o fijiano Vijay Singh e o australiano Marc Leishman, já haviam anunciado nas últimas semanas que não viajariam ao Brasil por causa do vírus. Além da dupla, os golfistas Louis Ossthuizen e Adam Scott, alegaram “questões privadas” para não vir ao Brasil.

“Tenho confiança de que os irlandeses vão entender minha decisão”, escreveu McIlroy. Seu comitê olímpico, porém, não disfarçou a “frustração”. Apesar de declarar que “respeita sua decisão”, a entidade afirmou estar “extremamente decepcionada”.

O Comitê Olímpico Irlandês, temendo reflexos da decisão de McIlroy sobre outros atletas, insistiu que tem “toda a confiança” de que o Rio “não representa um risco”.

Há apenas uma semana, a OMS deixou claro que não haveria motivos para cancelar ou adiar os Jogos no Brasil por conta do vírus zika, mas insistiu que caberá ao governo brasileiro agir para garantir a segurança dos atletas.

O mês de julho, pouco antes dos Jogos do Rio (5 a 21 de agosto), será especialmente movimentado para os golfistas com o Aberto Britânico e o US Open, dois dos principais eventos da temporada. Todos os golfistas que desistiram da Rio-2016 participarão dos eventos, vistos como “prioridade”. A última vez que o golfe fez parte do programa olímpico foi em Saint-Louis-1904.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade