Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Kleiton Lima diz que drama de Maurine uniu seleção

Por Da Redação 26 out 2011, 08h20

Por AE

Guadalajara – O técnico Kleiton Lima afirmou que o drama vivido por Maurine, que perdeu o pai no último fim de semana, ajudou a fortalecer e deixar ainda mais unido o grupo da seleção brasileira feminina de futebol. Na noite de terça-feira, a equipe conseguiu se classificar para a final dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara ao derrotar o México por 1 a 0.

“Este triste episódio acabou por fechar ainda mais o grupo. Todas ficaram enlutadas junto com a Maurine. Falei pra elas que até o nome do pai era simbólico: Brasil. Ou seja, estava representando cada pai das atletas da nossa equipe”, disse Kleiton Lima.

Maurine foi a principal personagem da semifinal do torneio de futebol do Pan. A brasileira chegou a cogitar a possibilidade de deixar Guadalajara, mas decidiu permanecer na competição e marcou o gol da vitória brasileira. Agora, espera conquistar a medalha de ouro para homenagear o seu pai.

“Pra mim não foi fácil, mas as minhas companheiras sempre me ajudaram me fazendo sorrir. Quando ouvi o apito final, deixei toda a tristeza pra trás. Antes de vir para o Pan de Guadalajara eu fui visitar o meu pai no hospital e ele pediu para eu trazer a medalha de ouro. Hoje, ele é uma estrelinha no céu e eu quero cumprir aquilo que ele me pediu”, disse Maurine.

Kleiton Lima avaliou que o Brasil foi superior ao México e mereceu a classificação para a final do Pan. “Buscamos o gol o tempo todo e ainda criamos várias outras oportunidades de marcar, principalmente no segundo tempo”, afirmou.

Na final do torneio de futebol feminino do Pan, a seleção brasileira vai enfrentar o Canadá, que derrotou a Colômbia por 2 a 1. Na primeira fase, as equipes se enfrentaram e não passaram de um empate por 0 a 0. A decisão será disputada na quinta-feira, às 20 horas (de Brasília), no Estádio Omnlife.

Continua após a publicidade
Publicidade