Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Figueirense vira sobre o Galo e segue na briga por vaga na Libertadores

Por Da Redação 12 nov 2011, 20h04

Atuando diante da torcida, o Figueirense confirmou o bom momento que vive no Campeonato Brasileiro, e quebrou a sequência de três vitórias seguidas do Atlético-MG na competição nacional. Os catarinenses venceram os mineiros de virada por 2 a 1, neste sábado, no estádio Orlando Scarpelli.

Com o resultado, o Figueira chega aos 56 pontos e se mantém na briga por vaga na Libertadores, enquanto o Galo segue na luta para escapar do rebaixamento. Werley abriu o placar e Wellington Nem e Júlio César viraram o marcador para os donos da casa.

Para encarar o Figueira, o técnico Cuca optou por uma formação mais cautelosa, com Richarlyson na vaga do suspenso Neto Berola. Dessa forma, coube ao jovem Bernard atuar mais avançado ao lado do avante André. No time catarinense, o zagueiro Roger Carvalho foi homenageado, e atuou com a camisa número 100, simbolizando a quantidade de jogos realizados pelo Figueirense.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG vai receber na próxima quinta-feira, o Coritiba, na Arena do Jacaré. Já o Figueirense vai visitar o Flamengo, no Engenhão, também na quinta-feira.O jogo – Com as duas equipes vivendo bons momentos no Brasileiro, a duelo entre catarinenses e mineiros mostrou equilíbrio nos primeiros minutos. A primeira chance de marcar foi do Galo, com Bernard, que acertou um bom chute, que obrigou o goleiro Wilson a trabalhar bem para fazer a defesa. A resposta veio com Júlio César, mas a zaga atleticana aliviou o perigo mandando para escanteio.

Apesar das duas oportunidades, a partida ficou bastante concentrada no meio-campo, resultado em parte do excesso de volantes, três para cada lado. Mesmo fora de casa, o Atlético-MG conseguiu manter a posse de bola no campo de ataque por mais tempo, enquanto o Figueirense procurou explorar as jogadas de contra-ataque.

Continua após a publicidade

Com os dois times encontrando dificuldades para concluir as jogadas em gol, a partida perdeu em intensidade, e passou a ser disputada de forma tática, com as equipes bem posicionadas em campo, e esperando um erro adversário. Aos 37, a falha da zaga do Figueira aconteceu, e o zagueiro Werley aproveitou cobrança de escanteio pela direita, e de cabeça mandou as redes, abrindo o marcador e levando a torcida do Galo à loucura no Orlando Scarpelli.

Com o gol, a partida ficou um pouco mais aberta, e aos 40, o Figueirense mostrou que não estava disposto a ceder o resultado com facilidade. O atacante Wellington Nem recebeu com liberdade na entrada da área e soltou um petardo, que passou a direita do goleiro Renan Ribeiro, levando enorme perigo. Aos 47, Júlio César teve ótima oportunidade, mas livre dentro da área errou o alvo, no último lance do primeiro tempo.

Na volta para etapa complementar, o técnico Jorginho sacou o volante Túlio para entrada do armador Fernandes, dando mostras de quer buscar o resultado de qualquer forma. Logo no primeiro minuto a defesa do Galo vacilou, e Elias de dentro da área, mandou para fora, levantando a torcida no Orlando Scarpelli.

Aos quatro minutos, nova chance para o Figueira com Wellington Nem, que fez o giro em cima do zagueiro Werley, mas mandou a esquerda do goleiro Renan Ribeiro. Aos sete minutos, outra vez Wellington Nem, em um chute despretensioso de longa distância empatou o jogo, em falha de Renan Ribeiro.

Embalado pela força da torcida, o Figueirense tomou as rédeas do jogo, e aos 14, o lateral-esquerdo Helder quase marcou em chute de longa distância, que passou muito perto. A partir dos 20 minutos, o Atlético-MG conseguiu sair da pressão imposta pelo Figueirense e começou a tentar algumas investidas ofensivas, mas dando espaços para o time catarinense.

No final do jogo, a zaga do Galo bobeou, e o atacante Júlio César completou cruzamento da direita e virou o placar para o Figueirense, que completou a sexta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, entrando de vez na luta por vaga na Libertadores.

Continua após a publicidade
Publicidade