Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em clássico eletrizante, Corinthians derrota São Paulo

Por Flavio Leonel

São Paulo – No primeiro clássico do Trio de Ferro do Paulistão, o Corinthians derrotou o São Paulo por 1 a 0, neste domingo, no Estádio do Pacaembu. Com gol marcado pelo meia Danilo ainda no primeiro tempo, o time corintiano dominou a maior parte do eletrizante confronto, que contou com 26.166 pagantes, apesar da forte chuva que atingiu a capital paulista. Os são-paulinos tiveram a chance do empate, mas o meia Jadson desperdiçou a cobrança de pênalti.

A vitória corintiana atrapalhou o plano são-paulino de voltar à liderança e acabou ajudando o arquirrival Palmeiras, que, depois de vencer o Ituano no sábado, assumiu a primeira colocação. Agora, os palmeirenses têm os mesmos 17 pontos do vice-líder Corinthians, mas levam a vantagem no saldo de gols. E o São Paulo caiu para a quarta colocação, ainda com 14 pontos, ultrapassado também pelo Guarani, que venceu o Paulista por 2 a 1.

Corinthians e São Paulo entraram em campo sem força máxima. De olho no jogo de estreia na Libertadores, na próxima quarta-feira, contra o Deportivo Táchira, na Venezuela, o técnico Tite poupou três titulares corintianos: o meia Alex e os atacantes Liedson e Emerson. Do lado do São Paulo, Emerson Leão, que já vem se acostumando com os desfalques importantes por lesão do goleiro Rogério Ceni e do atacante Luís Fabiano, não conseguiu contar com a volta do lateral-direito paraguaio Piris, que não passou no teste físico e foi vetado.

O São Paulo começou a partida com uma postura um pouco mais aguerrida, com forte marcação e buscando mais o ataque. Com o campo molhado e alguns lances de falta um pouco mais duros, a equipe do Morumbi já tinha dois jogadores com cartão amarelo em menos de 10 minutos de clássico: o volante Wellington e o meia Cícero.

Aos nove minutos, o São Paulo teve a primeira chance mais intensa da partida, depois que o lateral-esquerdo Cortez chutou rasteiro de fora da área, para importante defesa do goleiro Júlio César, que espalmou a bola para o lado. A resposta corintiana foi imediata e ainda mais perigosa: aos 11, quando o meia Danilo, na grande área, acertou forte chute, para grande defesa do goleiro Denis, que espalmou milagrosamente para a linha de fundo.

O jogo continuou bastante brigado, com fortes disputas de bolas, mas sem grandes lances de gol até os 21 minutos, quando, depois de uma cobrança de escanteio do atacante Jorge Henrique, Danilo aproveitou falha da zaga são-paulina e acertou cabeçada indefensável para Denis, abrindo o marcador no Pacaembu para o Corinthians: 1 a 0.

Após o gol, o time corintiano passou a controlar melhor o jogo, mas o São Paulo não deixava de criar jogadas de ataque. Os lances mais agudos, no entanto, continuavam sendo executados pela equipe do Parque São Jorge, que perdeu algumas oportunidades de ampliar o marcador. Numa delas, aos 36, o lateral Fábio Santos escapou pela esquerda, entrou na área e chutou forte, para mais uma difícil defesa do goleiro Denis.

A partir dos 43, o São Paulo teve duas enormes possibilidades de empatar o jogo. A primeira veio de uma cobrança de falta, quando o zagueiro Rhodolfo cabeceou forte e o volante corintiano Ralf salvou quase em cima da linha. Na sequência do lance, a bola sobrou para Cortez, que invadiu a área e foi derrubado pelo lateral Alessandro.

De maneira correta, o árbitro Raphael Claus marcou pênalti para o São Paulo. Na cobrança, aos 44 minutos, Jadson chutou mal e mandou a bola muito acima do gol de Júlio César, para delírio da torcida corintiana.

O primeiro tempo eletrizante ainda teve tempo para uma bola na trave. Aos 46 minutos, depois de cobrança de falta de Chicão, o zagueiro corintiano Leandro Castán cabeceou a bola na pequena área e ela raspou o poste esquerdo do gol de Denis.

Para a segunda etapa, ambas as equipes voltaram sem mudanças. Atrás no placar, o São Paulo começou pressionando um pouco mais, mas o Corinthians mantinha o controle da partida, com lances de contra-ataque perigosos.

Vendo que o time do Morumbi ainda continuava com dificuldades para criar lances agudos de gol, o técnico Leão surpreendeu aos 13 minutos, fazendo três substituições de uma só vez: o atacante Fernandinho entrou no lugar do meia Jadson; o meia Maicon substituiu o volante Casemiro; e o atacante Osvaldo entrou no lugar do também atacante Willian José.

Leão não contava, porém, que, aos 15 minutos, o zagueiro João Felipe, que jogou improvisado na lateral direita, complicasse ainda mais a situação do São Paulo. Ele fez uma falta dura em Jorge Henrique e foi expulso corretamente pelo árbitro, com cartão vermelho direto.

Aos 18 minutos, o Corinthians levou grande perigo ao São Paulo, depois que o atacante Willian chutou forte e rasteiro, na entrada da grande área, para mais uma importante defesa do goleiro Denis, que espalmou a bola para a linha de fundo. Aos 25, nova chance corintiana. Alessandro escapou pela direita e cruzou rasteiro. A bola chegou para Jorge Henrique, que, no meio da área, deu carrinho para o gol, mas Maicon interceptou o lance no momento exato e afastou a bola.

Aos 30 minutos, o São Paulo teve excelente oportunidade de empatar a partida, depois que Fernandinho pegou a bola na grande área e mandou um chute forte, para ótima defesa de Júlio César. No minuto seguinte, Ralf escapou da marcação, disparou para o ataque e teve uma ótima chance de ampliar o placar para o Corinthians, mas se atrapalhou com a bola na frente de Denis.

Mesmo com um jogador a menos, o São Paulo continuou pressionando o Corinthians, que passou a marcar mais e contra-atacar com menor intensidade. Os avanços são-paulinos não foram suficientes, no entanto, para igualar o placar, para festa da torcida corintiana nas arquibancadas.

Enquanto o Corinthians estreia na quarta-feira pela Libertadores, o São Paulo volta a campo no dia seguinte. A equipe do Morumbi enfrentará o Paulista, na quinta, pela oitava rodada do Paulistão.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 1 X 0 SÃO PAULO

CORINTHIANS – Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo (Douglas); Willian (Gilsinho), Jorge Henrique e Elton. Técnico: Tite.

SÃO PAULO – Denis; João Felipe, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Casemiro (Maicon), Cícero e Jadson (Fernandinho); Lucas e Willian José (Osvaldo). Técnico: Emerson Leão.

GOL – Danilo, aos 21 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Raphael Claus.

CARTÕES AMARELOS – Wellington, Cícero e Paulo Miranda (São Paulo); Paulinho, Fábio Santos, Alessandro e Chicão (Corinthians).

CARTÃO VERMELHO – João Felipe (São Paulo).

RENDA – R$ 786.728,00.

PÚBLICO – 26.166 pagantes.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).