Clique e assine a partir de 8,90/mês

Corinthians segura Santos e realiza sonho de ir à decisão

Neymar furou a melhor defesa do torneio, mas Danilo empatou e garantiu vaga

Por Da Redação - 20 jun 2012, 23h58

Mesmo não tendo um ataque brilhante, o time treinado por Tite soube jogar com o regulamento para ir à final

O Corinthians transformou-se nesta quarta-feira no primeiro finalista da Copa Libertadores 2012, chegando pela primeira vez em sua história à decisão do torneio. O sonho corintiano foi concretizado no empate em 1 a 1 com o Santos, no Estádio do Pacaembu, uma semana depois de ter vencido a partida de ida por 1 a 0 na Vila Belmiro. Provocado pelos torcedores rivais por ser a única grande equipe de São Paulo a não ter conquistado o título do torneio continental até hoje, o Corinthians espera agora a definição da outra semifinal, entre Universidad do Chile e Boca Juniors, que acontecerá na quinta-feira, em Santiago, para conhecer seu adversário na grande decisão.

Galeria: As imagens da festa da torcida corintiana no Pacaembu

As datas dos jogos da decisão ainda não foram confimadas, mas já se sabe que o primeiro jogo acontecerá já na próxima semana. Certo também é que o atual campeão brasileiro fará a segunda partida em casa, por ter tido melhor campanha que Boca e Universidad na fase de grupos. O Corinthians chega à final principalmente em função de sua força defensiva. No jogo desta quarta, o Santos teve maior posse de bola desde o começo, mas tinha dificuldades para criar chances de gol. Aos 35 minutos, Borges escorou cruzamento de Alan Kardec e acertou a trave. A bola voltou na canela de Neymar entrou.

Leia também:

Tite, a receita para ser campeão

O empate aconteceu logo no início do segundo tempo. Alex cruzou da esquerda batendo falta, Edu Dracena resvalou e Danilo ficou livre com a sobra. Restou a ele apenas o trabalho de tirar do goleiro Rafael e encher as redes. No resto do jogo, o Corinthians dosou o ritmo, controlou o Santos e marcou muito forte, impedindo que Neymar e Paulo Henrique Ganso costurassem suas jogadas. O time brasileiro na decisão tomou apenas três gols na competição inteira, sendo que Neymar foi o primeiro a furar o bloqueio corintiano nos jogos da equipe no Pacaembu. Mesmo não tendo um ataque brilhante, o time treinado por Tite soube jogar com o regulamento para ir à final.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade