Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

COB elege Magnano e Rosicléia como técnicos do ano

Por AE

Rio – O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) anunciou nesta quarta-feira que o argentino Rubén Magnano, da seleção brasileira masculina de basquete, e Rosicléia Campos, da equipe nacional feminina de judô, foram eleitos pela entidade como os melhores técnicos do País em 2011.

O COB informou que Magnano e Rosicléia receberão, respectivamente, o troféu da categoria melhor técnico de esportes coletivos e individuais, durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no próximo dia 19, no Theatro Municipal do Rio, onde serão conhecidos os atletas eleitos pela entidade como melhores deste ano.

Campeão olímpico sob o comando da seleção argentina masculina de basquete em 2004, Magnano acabou garantindo esta honraria oferecida pelo COB após conduzir a campanha do Brasil rumo à Olimpíada de Londres, em 2012. A vaga na competição foi assegurada com o vice-campeonato no Pré-Olímpico de Mar del Plata, realizado em setembro. Ao justificar a escolha pelo argentino, o COB enfatizou que o País voltará a disputar uma Olimpíada no basquete masculino após 16 anos, interrompendo a série de fracassos acumulados depois da participação nos Jogos de Atlanta, em 1996.

“Estou muito contente em receber este prêmio do Comitê Olímpico Brasileiro. Todo atleta, técnico ou dirigente sonha com esse tipo de reconhecimento, ainda mais fora do meu país. Espero colaborar mais ainda com o basquete do Brasil”, afirmou Magnano, que agora espera recolocar a nação no primeiro escalão da modalidade. “Cooperar com o Brasil para que fique dentro do quadro das melhores seleções do mundo e contribuir para reconquistar a credibilidade, sem dúvida, é motivo de muito orgulho. Sinto que não devemos ficar olhando essa conquista, temos que aproveitar essa energia e a vontade de jogar basquete para ir mais longe”, completou.

Já Rosicléia Campos teve o seu trabalho sob o comando da equipe feminina de judô do Brasil premiado após a conquista de três medalhas de atletas brasileiras no último Mundial da modalidade, disputado em Paris. O Brasil faturou uma prata com Rafael Silva e dois bronzes com Sarah Menezes e Mayara Aguiar, naquele que foi o melhor resultado do judô brasileiro feminino em uma edição da competição.

“Estou extremamente feliz ao ser escolhida para receber o Prêmio Brasil Olímpico. Receber essa homenagem da ‘melhor técnica do ano’ me enche de orgulho e ao mesmo tempo me estimula a trabalhar para retribuir o reconhecimento daqueles que acreditaram e confiaram em meu trabalho. Receber o ‘Oscar’ do nosso esporte dignifica e envaidece o profissional. Reforça a tese de que trabalhar com dedicação, honestidade e foco naquilo que ama sempre vale a pena”, comemorou Rosicléia.

Na 13.º edição do Prêmio Brasil Olímpico, os atletas que concorrerão ao troféu de melhor atleta de 2011 entre as mulheres são as seguintes: Fabiana Beltrame (remo), Fabiana Murer (salto com vara) e Maurren Maggi (salto em distância). Já entre os homens os finalistas ao prêmio serão: Cesar Cielo (natação), Diego Hypolito (ginástica artística) e Emanuel Rego (vôlei de praia).