Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Cartola compara tragédia a rebaixamento – e pede desculpas depois

Vice do Inter, Fernando Carvalho afirmou que o adiamento da última rodada por causa do acidente da Chapecoense vai prejudicar seu time

Por Da redação 30 nov 2016, 23h13

O vice-presidente de futebol do Internacional, Fernando Carvalho, foi infeliz ao comparar a tragédia com o avião da Chapecoense à situação de seu próprio time. Em entrevista a alguns canais de televisão, Carvalho afirmou que o adiamento da última rodada do Brasileirão por causa do acidente vai prejudicar o Inter, que está fugindo do rebaixamento.

“Temos a nossa tragédia particular que é fugir do rebaixamento. Esse adiamento de rodadas certamente vai ser prejudicial. Nem estou falando nisso, porque a consternação é geral e a solidariedade é unânime, então não é hora de reclamar. Mas esse adiamento certamente vai trazer embaraços que lá adiante vamos ter que comentar”, disse o vice.

  • O Internacional soma 42 pontos e está no 17º lugar na tabela do Brasileirão. Ele enfrenta o Fluminense na última rodada, que foi adiada para o dia 11 de dezembro. Inicialmente, todos os jogos deveriam acontecer no próximo domingo, dia 4, mas foram remarcados após a declaração de luto de sete dias pela CBF.

    Carvalho foi massacrado na internet por causa da declaração e acabou tendo que se retratar. O vice divulgou um pedido de desculpas no site do time. Confira abaixo:

    “Venho por meio desta pedir desculpas pelas palavras equivocadas utilizadas na entrevista concedida ontem às emissoras Pampa, Record e SBT.

    Continua após a publicidade

    Em nenhum momento foi minha intenção comparar a tragédia arrasadora que aconteceu com a Chapecoense, instituição pela qual tenho imensa estima, com a situação do Internacional do Campeonato Brasileiro. Certamente foi infelicidade minha a escolha da palavra tragédia, nesse momento, ao me referir ao nosso caso.

    Nada se compara com a fatalidade que vitimou nossos colegas desportistas e nos feriu a todos. Reitero desejo de força às famílias e amigos das vítimas e a toda comunidade de Chapecó.

    Fernando Carvalho.”

     

    ‘Grande festa’

    Carvalho não foi o único a se enrolar ao falar sobre a tragédia. O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, afirmou que quer que a partida entre a Chapecoense e o Atlético-MG, pela última rodada do Brasileirão, aconteça, para ser uma “grande festa”. Em entrevista coletiva, Ivan Tozzo, presidente em exercício da Chapecoense, afirmou que havia conversado com Del Nero. “Conversei com o presidente Del Nero sobre a partida contra o Atlético-MG. Ele disse: ‘Este jogo tem que acontecer. Tem que ser uma grande festa’. Respondi: ‘Não temos 11 jogadores’. Ele disse: ‘Tem, sim. Vocês têm categoria de base, os jogadores que ficaram. Não importa. Tem que fazer uma grande festa. Chapecó e a Chapecoense merecem'”, relatou Tozzo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade