Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barcos minimiza jogadas aéreas e avisa ter habilidade com a bola nos pés

Com 1,89m, o atacante Barcos é automaticamente tido como uma opção perigosa na jogada aérea, uma das principais forças do Palmeiras nesta temporada. O camisa 29 do Verdão, porém, minimizou sua eficiência neste tipo de lance; segundo ele, seu forte é atuando com a bola nos pés.

‘O Felipão me pediu para jogar como na LDU, mas temos que aproveitar o pé do Assunção. Até pela minha alturaeu sou perigoso[na jogada pelo alto], mas não é o meu forte, não fiz tantos gols de cabeça no Equador’, revelou o atleta, nesta quinta-feira na Academia de Futebol.

Em sua estreia como titular, na vitória sobre o Ituano por 3 a 0, Barcos marcou de cabeça, após assistência de Marcos Assunção. O jogador, porém, foi protagonista de uma boa jogada, em que realizou dois dribles nos defensores do time de Itu. Segundo ele, aquele foi um lance que surpreendeu seus rivais.

‘Sempre tento fazer jogadas assim, porque os rivais de defesa não esperam que um atleta grande como eu faça jogadas deste tipo’, transpareceu o camisa 29, que dos 27 marcados pela LDU na última temporada, disse ter marcado apenas cerca de oito com a cabeça.

Nesta quinta, o jogador fez parte dos trabalhos do técnico Felipão em cobranças de escanteio, tanto ofensivas, quanto defensivas. Contra o Guaratinguetá, Barcos deverá fazer mais uma partida como titular: sem Luan, que, por lesão no pé esquerdo ficará cerca de dez semanas fora dos gramados, o argentino deverá ter Maikon Leite como seu parceiro de ataque. A partida com o Guará está marcada para esta sexta-feira, às 21 horas (de Brasília).