Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Apoel enfrenta Lyon para continuar sonhando com a Champions

Paris, 13 fev (EFE).- O Apoel visita, nesta terça-feira, no estádio de Gerland, o Lyon, com o objetivo de seguir desfrutando do sonho europeu.

Após superar rivais como Porto, Zenit e Shakhtar Donetsk na fase de grupos, a equipe de Nicósia viajou para Lyon embalada pela boa campanha: segundo lugar no torneio nacional e a somente um ponto do topo da tabela.

O rendimento dos cipriotas fora de casa na principal competição continental será o melhor aval da equipe. Com três empates como visitantes na primeira fase, as chances de classificação começam no duelo desta terça.

Entre os 11 titulares, Ivan Jovanovic pode inovar. O esquema tático será mantido no 4-2-3-1, mas a chegada do português Hélder Sousa e a volta do brasileiro Boaventura, após lesão, abrem o leque de opções para o técnico.

Em contrapartida, o Lyon disputa sua nona participação consecutiva em oitavas de final da Liga dos Campeões mais preocupado com seu próprio jogo do que com o do rival. Longe de desprezar o potencial de seu adversário, a equipe comandada por Rémi Garde não consegue emendar dois jogos seguidos com boas atuações.

No sábado passado, a equipe francesa perdeu para o modesto Caen por 2 a 1, e ficou em uma situação delicada no torneio nacional. Está em quarto lugar no Campeonato Francês, a 11 pontos do líder, o Paris Saint-Germain.

A grande dúvida de Remi está na defesa. Sem Lovren, ausente por lesão, o veterano capitão Cris deve começar junto a Koné. No ataque, o técnico contará com Lisandro e Gomis, e poderá optar também por Lacazette, outro prata da casa que está mostrando um grande rendimento. Tudo indica que Gourcuff, o jogador mais caro da história do clube, seguirá alimentado no banco de reservas o mistério sobre seu momento irregular de forma e jogo.

Prováveis escalações:.

Lyon: Lloris; Réveillère, Koné, Cris (Umtiti) e Cissokho; Briand (Lacazette), Gonalons, Källstrom e Brutos; Gomis e Lisandro.

Técnico: Rémi Garde.

Apoel: Chiotis; Boaventura, Paulo Jorge, Oliveira e Poursaiditidis; Nuno Morais, Hélio Pinto, Charalambidis, Marcinho e Trickovski; Aílton.

Técnico: Ivan Jovanovic.

Arbitragem: Paolo Tagliavento (ITA) auxiliado por seus compatriotas Renato Faverani e Luca Maggiani.

Estádio: Gerland. EFE