Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quanto custa gravar um videoclipe no Museu do Louvre?

Beyoncé e Jay-Z usaram o famoso museu parisiense como cenário para o clipe ‘Apeshit’

Gravar um clipe no Museu do Louvre é mais fácil – e barato – do que parece. A questão pipocou na internet após Beyoncé e Jay-Z elegerem o tradicional museu francês como cenário para seu novo vídeoclipe, Apeshit, lançado de surpresa no fim de semana, juntamente com o disco Everything is Love.

Na produção de quase 5 minutos, o casal e um grupo de dançarinos rebola e faz carão entre obras como Mona Lisa, Vênus de Milo e Vitória de Samotrácia. Resta a dúvida: quantos muitos dólares custaria para uma gravação no tradicional museu francês?

Beyoncé, Jay-Z e a obra Vitória de Samotrácia no clipe ‘Apeshit’

Beyoncé, Jay-Z e a obra Vitória de Samotrácia no clipe ‘Apeshit’ (Reprodução/Divulgação)

No site oficial do Louvre está uma tabela com os variados tipos de pacotes. Uma jornada de 8 horas de filmagens no interior do museu, com uma equipe de mais de 50 pessoas, sai por 10.000 euros (cerca de 44.000 reais). Gravações na parte externa custam 8.000 euros (cerca de 35.000 reais). Apeshit foi feito ao longo da madrugada do dia 1º de junho, período que totalizaria 18.000 euros (quase 80.000 reais).

Não se sabe, contudo, se Beyoncé e Jay-Z realmente precisaram pagar o valor – que em nada afetaria a fortuna da dupla, estimada em mais de 1 bilhão de dólares. Um porta-voz do Louvre afirmou que o casal visitou quatro vezes o museu desde 2008. Na passagem mais recente, em maio deste ano, eles apresentaram a ideia do clipe, que foi aceita pela administração do Louvre. O próprio governo francês emitiu uma nota durante a semana, agradecendo aos músicos por elegerem a instituição para ambientação do vídeo. Logo, o casal superpoderoso da industria musical aumentou a visibilidade do museu.

Aos curiosos, aliás, celebridades como Beyoncé e o marido não precisam se debater com turistas comuns por uma selfie com a Mona Lisa durante momentos de turismo. O Louvre também oferece pacotes de visitas privativas. Um grupo com menos de 50 pessoas pode passear pelo museu, nos dias em que ele está fechado para o povão, pela bagatela de 10.000 euros.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Achei que seria mais caro…

    Curtir