Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oscar 2017 tem recorde de negros indicados

Depois da polêmica #OscarsSoWhite, seis atores negros concorrem na maior festa do cinema

Depois de dois anos só com atores brancos indicados nas categorias de atuação, a edição de 2017 do Oscar tem o maior número de atores negros indicados da história. São seis no total: Denzel Washington (como melhor ator), Ruth Negga (melhor atriz), Mahersala Ali (melhor ator coadjuvante), Viola Davis, Octavia Spencer e Naomie Harris (melhor atriz coadjuvante).

Além dos seis nomes listados acima, Dav Patel, ator britânico de ascendência indiana, concorre na categoria de melhor ator coadjuvante por Lion: Uma Jornada para Casa. Já no principal prêmio, o de melhor filme, três produções protagonizadas por negros estão concorrendo: Moonlight: Sob A Luz do Luar, Estrelas Além do Tempo e Um Limite Entre Nós.

Já na categoria de melhor direção, Barry Jenkins, de Moonlight, conquistou uma indicação, o quarto negro a conseguir este feito (sendo que nenhum ganhou até hoje). Entre os indicados a melhores documentários, duas produções discutem a questão racial nos Estados Unidos, A 13ª Emenda (da diretora Ava Duvernay) e I Am Not Your Negro (do diretor Raoul Peck). Na mesma categoria, outros dois diretores negros também concorrem: Roger Ross Williams (por Life, Animated) e Ezra Edelman (por OJ: Made in America).

Outros negros que concorrem ao Oscar 2017 são Pharrel Williams (produtor de Estrelas Além do Tempo), Bradford Young (fotógrafo de A Chegada), Kimberly Steward (produtora de Manchester À Beira-Mar), Tarell Alvin McCraney (roteirista de Moonlight junto com Barry Jenkins), e August Wilson (roteirista de Um Limite Entre Nós).

Polêmica

A Academia de Artes e Ciências de Hollywood, responsável pelo Oscar, foi duramente criticada por não ter um único negro indicado nas categorias de atuação por dois anos seguidos. Em 2016, nenhum filme indicado a melhor filme tinha temática racial ou mesmo negros em papéis de destaque.

Tudo isso ocasionou a polêmica #OscarSoWhite (Oscar Muito Branco, em tradução literal). Como resposta às acusações de racismo, a Academia tentou diversificar sua composição e convidou 683 artistas e produtores para se tornarem membros da associação, a maioria de fora dos Estados Unidos, como a diretora brasileira Anna Muylaert (Que Horas Ela Volta?).

O último filme com temática racial a levar a estatueta de melhor filme foi 12 Anos de Escravidão, em 2014, que também premiou a mexicana de ascendência queniana Lupita Nyong’o como melhor atriz coadjuvante. Ela foi a última atriz não branca a ser premiada em uma categoria de atuação.

A cerimônia de entrega do Oscar 2017 acontece no dia 26 de fevereiro e o musical La La Land – Cantando Estações lidera a competição, com o número recorde de 14 indicações.

Confira a lista de indicados ao Oscar 2017 aqui.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carlos Marques

    Que coisa racista…ficar de olho na cor da pele dos artistas…E quantos judeus? E gays?

    Curtir

  2. Eliane Moura

    Não tem latinos? E Navajos? Hahahaha

    Curtir

  3. Petro Mineiro

    E quanto aos asiáticos???…. O Oscar é uma piada – péssima – de esquerda: melhor parte foi o ano passado quando o próprio apresentador (negro) NAO concordava com a tal “polêmica” .. Melhor ainda: corajosamente foi às ruas entrevistar negros do povão sobre o q achavam de tudo isso e a resposta foi unânime “whatever!!!””… ou seja, “nem ligo “

    Curtir

  4. Samael Darcangelo

    Taí o resultado da gritaria do Spike Lee no ano passado. A despeito da qualidade da atuação dos negros, agora se levanta a questão natural de “quanta influência daquela gritaria” houve nas indicações deste ano?
    Negros tem qualidade para se destacarem SEM um Spike Lee fazendo politicagem com a premiação mais importante do cinema.

    Curtir