Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O ainda mais duro de matar John McClane

Em 'Duro de Matar: Um Bom Dia para Morrer', que estreia nesta sexta-feira nos cinemas brasileiros, Bruce Willis volta a atuar como policial veterano

Bruce Willis se reencontra com seu mais famoso personagem, John McClane, na quinta parte da saga Duro de Matar, que chega aos cinemas brasileiros nesta sexta-feira com muitas explosões e situações impossíveis das quais o veterano policial nova-iorquino se salva com apenas alguns arranhões, enquanto ajuda seu filho a impedir as ações da máfia russa.

Duro de Matar: Um Bom Dia para Morrer traz novamente esse ícone dos filmes de ação com certa maturidade e que se mostra mais calmo e menos expressivo, até ficar quase insensível ao perigo, pois parece ter se acostumado após quatro filmes sendo perseguido até a morte por terroristas. Neste, McClane viaja a Moscou para tentar resgatar seu filho Jack (Jai Courtney), com quem perdeu contato, de uma vida na prisão, para descobrir que tudo faz parte de um plano em uma operação de espionagem. A trama chega até dimensões nucleares e inclui uma longa perseguição em que dezenas de carros são destruídos e na qual o protagonista é atropelado e sofre vários acidentes dos quais sai imune.

“Meu personagem sempre pensa que sabe o que está fazendo embora cometa erros, tem senso de humor e se deixa levar um pouco por seu temperamento algumas vezes”, afirma Willis, confiante de que McClane continuará seu sucesso com o público. “Acho que as pessoas gostam desses filmes, são uma forma divertida de entretenimento”, explicou o ator.

Arrecadação – O último filme da franquia, Duro de Matar 4.0 (2007), arrecadou quase 400 milhões de dólares no mundo. Duro de Matar – A Vingança (1995) conseguiu mais de 350 milhões de dólares (1995) e a segunda parte, Duro de Matar 2 (1990), chegou a 240 milhões de dólares. O filme original, Duro de Matar, no qual McClane se vê emboscado no Nakatomi Plaza — um arranha-céu de Los Angeles que na realidade se chama Fox Plaza — e enfrenta sozinho um grupo de terroristas que mantém sua mulher como refém, se tornou um sucesso de bilheteria graças aos 140 milhões de dólares arrecadados em 1988.

Dirigido por John Moore (Atrás das Linhas Inimigas), o longa foi filmado em Budapeste, na Hungria, e contou em seu elenco com o alemão Sebastian Koch (A Vida dos Outros), o sérvio Rasha Bukvic (Busca Implacável) e o americano Cole Hauser (+Velozes +Furiosos).

(Com agência EFE)