Clique e assine a partir de 9,90/mês

Morre o francês Alain Resnais, diretor de ‘Hiroshima Meu amor’

Ele tinha 91 anos e foi um dos principais nomes da nouvelle vague

Por Da Redação - 2 mar 2014, 08h59

Morreu na noite deste sábado, aos 91 anos, o cineasta francês Alain Resnais, diretor de filmes como Hiroshima Meu Amor (1959), A Guerra Acabou (1966) e Medos Privados em Lugares Públicos (2006). Resnais morreu em Paris “rodeado por seus familiares”, disse seu produtor Jean-Louis Livi ao jornal Le Monde.

Resnais nasceu em 3 de junho de 1922, na França. Considerado um dos principais nomes da nouvelle vague, movimento de renovação do cinema francês da década de 1960, recebeu o Prêmio Especial do Festival de Cannes em 2009 pelo conjunto de sua obra.

Durante sua carreira, Resnais acumulou cinco indicações à Palma de Ouro, prêmio mais importante do Festival de Cannes, mas não venceu nenhuma vez. Na edicação de 1956 do festival, seu documentário sobre os campos de concentração nazistas, Noite e Neblina, foi retirado da mostra oficial a pedido do governo alemão.

O diretor apresentou seu trabalho mais recente, o filme Aimer, Boire et Chante (Amar, beber e cantar), em fevereiro deste ano durante o 64º Festival de Berlim. No evento, a obra do cineasta de 91 anos ganhou o Alfred Bauer, prêmio concedido para inovação artística, causando surpresa e até risos na plateia.

Continua após a publicidade

Outras obras importantes do diretor são Longe do Vietnã (1967), Eu Te amo, Eu Te Amo (1968) e Ervas Daninhas (2009).

Publicidade