Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Harvey Weinstein é indiciado por três casos de abuso sexual

Procurador de Manhattan apresentou novas acusações contra o produtor hollywoodiano

O procurador-geral do distrito de Manhattan anunciou nesta segunda-feira novas acusações criminais contra o produtor de cinema Harvey Weinstein, que foi indiciado por estupro e atos sexuais em maio. As acusações incluem abuso sexual predatório e envolvem uma terceira mulher, além das duas mencionadas em processos anteriores. Weinstein, de 66 anos, que já foi um dos produtores de filmes mais famosos de Hollywood, se declarou inocente com relação às primeiras acusações.

“Esses indiciamentos são resultado da coragem extraordinária exibida pelas sobreviventes que vieram adiante”, disse o procurador distrital Cyrus Vance Jr. em nota. “A nossa investigação continua.”

Mais de 70 mulheres — na maior parte jovens atrizes e mulheres em outras áreas da indústria cinematográfica — acusaram o cofundador do estúdio Miramax de má conduta sexual, incluindo estupro, em uma série de incidentes que datam de décadas atrás. As acusações deram origem ao movimento #MeToo, que levou centenas de mulheres a acusarem publicamente homens poderosos nos negócios, governo e setor de entretenimento de assédio sexual e abuso.

Weinstein está em liberdade por pagamento de fiança de 1 milhão de dólares após se entregar em maio para enfrentar a primeira série de acusações, que veio após uma investigação de meses pelo Departamento de Polícia de Nova York.

Procuradores não divulgaram o nome de nenhuma das mulheres que acusam Weinstein de assédio sexual nos documentos judiciais.