Clique e assine a partir de 9,90/mês

Escola faz protesto com presidente-vampiro em carro alegórico

Paraíso do Tuiuti fez críticas ao governo e ironizou manifestantes que pediram impeachment de Dilma

Por Da redação - Atualizado em 13 Feb 2018, 02h01 - Publicado em 12 Feb 2018, 03h38

Um grande vampiro trajando a faixa presidencial, políticos vestindo cuecas com cifrões e trabalhadores empunhando a carteira de trabalho. O último carro alegórico da Paraíso do Tuiuti não poupou críticas ao governo Michel Temer e à reforma trabalhista, apoiada pelo governo e aprovada pelo Congresso. O carro foi muito aplaudido em todos os setores da Sapucaí.

Apesar da clara referência a Temer, o destaque do carro, um homem pálido e soturno vestindo terno e uma faixa verde e amarela, foi chamado oficialmente pela escola de “Vampiro neoliberalista”.

O enredo da escola, Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?, fala sobre os 130 anos da Lei Áurea: “Não sou escravo de nenhum senhor / Meu Paraíso é meu bastião / Meu Tuiuti o quilombo da favela / É sentinela da libertação.”

Além das críticas ao governo, a Tuiuti também ironizou em uma de suas alas os manifestantes que pediram o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Na fantasia, um pato amarelo – identificado com os grupos antipetistas – é manipulado como um fantoche.

Continua após a publicidade

Samba e política

A escola, porém, não será a única a trazer protestos para o sambódromo. A Mangueira, penúltima escola a se apresentar, promete um desfile crítico ao prefeito Marcelo Crivella, que reduziu drasticamente os recursos do Carnaval. Amanhã a Beija-Flor trará uma ala sobre corrupção.

Paraíso do Tuiuti é a quarta escola a desfilar no Sambódromo da Marquês de Sapucaí - 12/02/2018
Ala da Tuiuti com pato amarelo ironizou manifestantes Ricardo Moraes/Reuters
Publicidade