Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deu nó no tricô entre Alexandre Herchcovitch e Dilma Rousseff

Consultoria de moda anunciada pelo estilista não foi pra frente por "incompatibilidade estética"

Herchcovitch faz roupas estruturadas, de desenho arrojado – o inverso da fluidez de que Dilma tanto gosta

Alexandre Herchcovitch, reconhecido estilista brasileiro, divulgou com efusão, pelo Twitter, uma foto em 24 de agosto: ele acabara de ser chamado a fazer consultoria de moda para ninguém menos do que a candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff – uma oportunidade e tanto para popularizar ainda mais a sua já boa, porém restrita, fama.

Mas o combinado desandou. O estilista se pronunciou oficialmente hoje, via assessoria de imprensa. “Devido à agenda de campanha e aos compromissos internacionais do estilista, o projeto de consultoria acabou não sendo efetivado. Devido a isso, em nenhum momento foram usadas criações ou sugestões de Alexandre Herchcovitch”. Para não deixar dúvidas, ele também tuitou (@aherchcovitch): “As roupas usadas pela candidata durante a campanha não são da marca Herchcovitch;Alexandre assim como não foram escolhidas por mim”.

As suspeitas de que essa costura não tinha ficado bem arrematada vinham correndo à boca pequena entre os entendidos. Diziam que aquela jaqueta laranja e a camisa vermelha, o paletozinho verde-água e aquele outro com gola debruada não pareciam “coisa do Alexandre”.

Os bastidores são outros. Conta-se que Herchcovitch e Dilma não se encontraram mais do que quatro vezes. E que a candidata, conhecida pela falta de gosto para a moda, não aceitava nada do que lhe era apresentado – nem concordava em deixar de usar o que já tinha no armário. Elogiado pela crítica especializada, Herchcovitch faz roupas estruturadas, de desenho arrojado – o inverso da fluidez de que Dilma tanto gosta.