Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ator vencedor do Oscar responde à acusação de ‘conduta imprópria’

Após denúncia, o australiano Geoffrey Rush, de 'Piratas do Caribe', deixou a Presidência da Academia Australiana de Cinema e Televisão

O ator australiano Geoffrey Rush, de 66 anos, deixou de forma voluntária o cargo de presidente da Academia Australiana de Cinema e Televisão após acusações de assédio. “Estamos muito preocupados com a situação e apoiamos um procedimento que respeite tanto o direito de Geoffrey à presunção de inocência e a um processo justo, como também a boa gestão da direção nestas circunstâncias”, informou, em nota, a instituição.

Na semana passada, a Companhia de Teatro de Sydney, da qual o ator fez parte, divulgou que recebeu uma denúncia de “conduta imprópria” contra ele, sem especificar quem seria a vítima ou mesmo do que se tratava. Segundo a imprensa local, o fato teria ocorrido entre 2015 e 2016, quando Rush encenou Rei Lear no palco.

“Desde o momento em que soube dos rumores de denúncia, falei imediatamente com a direção da Companhia de Teatro de Sydney pedindo um esclarecimento dos detalhes do comunicado. Eles se negaram a me dar detalhes”, relatou o ator em nota oficial. Vencedor do Oscar por Shine (1996), ele foi indicado outras três vezes ao prêmio, como protagonista ou coadjuvante, e ficou popularmente conhecido na pele do pirata Hector Barbossa, da franquia Piratas do Caribe