Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ariani Malouf é a chef do ano de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ 2018/2019

O Mahalo, pelo qual é responsável, também venceu a categoria de melhor variado/contemporâneo

Por Mirela Mazzola - Atualizado em 2 May 2018, 17h50 - Publicado em 27 Apr 2018, 01h00

Ao elaborar um prato, Ariani Malouf avalia se gostaria de comê-lo mais uma vez. “Quero que a receita impressione, mas também traga memórias afetivas e vontade de repetir”, diz. Aos 38 anos, a cozinheira, formada pela escola francesa Le Cordon Bleu, divide-se entre o bufê Leila Malouf, o restaurante Mahalo e, desde o fim do ano passado, a vida de mãe de Khalil, de 6 meses. A chegada do primeiro filho a fez tirar o pé do acelerador, mas não a afastou do processo criativo e do dia a dia da cozinha. A cada seis meses, ela se reúne com os dois subchefs, Kauan Dalmolin e Maicon Santana, e promove uma repaginada no cardápio, sempre repleto de sugestões originais. É o caso do pirarucu fumê com limão-siciliano, farofa ao pesto de coentro, pétalas de tomate, berinjela e purê de batata com alho confitado (R$ 83,00) — executada com técnicas francesas, a receita combina de uma só vez as influências libanesas, italianas e regionais da chef. Na ala dos doces, chama atenção uma delicada e refrescante manga pochée com musse de coco, sorvete de iogurte e crocante de castanha-de-caju, que integra o menu de almoço, composto de entrada, prato principal e sobremesa, por R$ 68,00. Desde o fim de 2017, o restaurante passou a oferecer também um menu executivo, com as três etapas e ainda mais econômico: R$ 49,00 no almoço e R$ 59,00 no jantar. Rua Presidente Castelo Branco, 359, Quilombo, ☎ 3028-7700 (150 lugares). 11h30/14h30 e 19h/0h (sáb. almoço até 15h; qui. jantar a partir das 20h; sex. e sáb. até 0h30; fecha dom.). Aberto em 2006. $$$$

Confira os segundo e terceiro colocados:

2º lugar: Carol Manhozo — Flor Negra

Sob  o comando da chef Ana Carolina Manhozo, a cozinha expede pratos como como a barriga de porco à pururuca, que chega à mesa com escolta de musseline de batata, couve desidratada, picles de cebola e molho funghi porcini (R$ 85,00). Outra receita popular entre a clientela é filé mignon empanado e servido com purê de batata, queijo parmesão e alho confitado (R$ 74,00). No arremate, segue imbatível o clássico tiramisù (R$ 31,00), que leva, na receita da casa, chocolate belga e conhaque. Para brindar, a carta de vinhos reúne cerca de noventa rótulos, entre eles o Volpaia Citto Sangiovese Cabernet Sauvignon 2015 (R$ 150,00). Avenida São Sebastião, 2873, Quilombo, 3027-6201 (60 lugares). 19h30 à 0h (seg. e dom. fechado). Aberto em 2015. $$$$

Continua após a publicidade

3º lugar: Hugo Rodas — Seu Majó

Inspirado por viagens a países europeus como Itália, Espanha e Portugal, o chef Hugo Rodas cria um cardápio que mescla influências. O resultado são receitas como a do bife ancho angus servido ao lado de purê de batata, manteiga de garrafa, queijo minas, banana-da-terra assada e gremolata, um molho à base de ervas (R$ 70,00). Um dos campeões de pedidos, a lasanha da casa é recheada com costela bovina (R$ 50,00). Para finalizar, vai bem o cannolo de creme patissière de pistache e chocolate belga (R$ 30,00 com duas unidades). No segundo semestre, o chef planeja o terceiro endereço na capital. Rua 24 de Outubro, 602, Centro Norte, 2136-0043 (46 lugares). 11h30/14h30 e 19h30/23h30 (dom., ter. e qua. só almoço; fecha seg.). Avenida Brasília, 390, Jardim das Américas, 3359-6740 (70 lugares). 11h30/14h30 e 19h30/23h30 (fecha seg.). Aberto em 2014. $$$$

Publicidade