Clique e assine com 88% de desconto

Após aposentadoria, Tarantino quer escrever teatro e romances

Diretor afirmou que quer fazer uma versão em peça de ‘Os Oito Odiados’, seu próximo filme

Por Da Redação - 11 dez 2015, 10h43

Depois de sua tão falada aposentadoria da direção e roteirização de filmes, Quentin Tarantino não pretende ficar parado. Em entrevista ao site da revista The Hollywood Reporter, o americano afirmou que quer se dedicar a outras áreas da cultura. “Basicamente o que eu quero fazer é escrever romances e escrever e dirigir peças de teatro. Quero fazer uma adaptação de Os Oito Odiados porque gosto da ideia de dar a chance a outros atores de interpretar meus personagens”, disse, sobre a história de seu próximo filme, que será lançado em 7 de janeiro no Brasil.

Leia também:

Tarantino mentiu sobre tempo na cadeia, afirma jornal

Will Smith recusou papel em ‘Django’ por excesso de violência

Publicidade

Em SP, Quentin Tarantino reafirma que irá se aposentar

O cineasta também afirmou que gostaria de ver uma versão para o teatro de Cães de Aluguel, seu longa de estreia, lançado em 1992. Ele contou, ainda, que o fato de ter visto uma leitura no palco de Os Oito Odiados lhe deu confiança sobre o texto e sobre sua estreia. “Eu não teria tanta certeza em exibir o filme tão cedo se não estivesse confiante sobre o material.”

O roteiro do novo filme foi vazado em janeiro de 2014 e Tarantino chegou a desistir de seguir em frente com a produção. Em abril daquele ano, porém, o diretor organizou uma leitura do texto no palco com alguns atores – e gostou do resultado, retomando o projeto. Os Oito Odiados é seu oitavo filme e o cineasta já afirmou que pretende lançar até o décimo para, só então, se aposentar.

(Da redação)

Publicidade