Clique e assine a partir de 9,90/mês

Aguinaldo Silva detona ‘La La Land’: ‘O cinema morreu’

Autor de novelas da Globo criticou o roteiro ('história pífia') e a atuação de Emma Stone e Ryan Gosling ('não têm o que fazer a não ser caras e bocas')

Por Da redação - 10 fev 2017, 18h55

Aguinaldo Silva acabou de comprar uma briga feia com os fãs de La La Land: Cantando Estações, filme de Damien Chazelle que vem arrasando nesta temporada de premiações e é o favorito a levar o Oscar. Em seu perfil no Facebook, o autor de novelas da Globo detonou cada detalhe do filme, do roteiro à interpretação dos protagonistas, Emma Stone e Ryan Gosling. “O cinema morreu!”, o título do texto que Silva escreveu.

“Acabei de ver La La Land. Se este foi o melhor filme produzido este ano, então o cinema acabou”, disse. “Os atores não têm o que fazer a não ser caras e bocas, quando dançam não passam magia nem emoção, dá para perceber que ensaiaram rigorosamente cada passo durante semanas até no mais mínimo gesto de dedos, mas ficaram a quilômetros da perfeição…”

Aguinaldo Silva continuou, mirando o roteiro do longa, também escrito por Chazelle. “A história é pífia, os encontros e desencontros entre os dois são falsos e forçados, enfim… É um filme que ganhará todos os prêmios, sim… E depois será esquecido.”

No Facebook, o autor já passou a ser o alvo dos fãs de La La Land. “Esse entendeu bem o filme que assistiu… Primor de roteiro é Senhora do Destino e Império, né não? huAHuAhUAhAUhAU! Cada coisa que a gente tem que ler…”, escreveu uma pessoa, lembrando duas das novelas de Aguinaldo exibidas na Globo. “Bom mesmo é Crô, o Filme. Aquela obra-prima! Kkkkkkkkk”, disse outro, ironizando o filme protagonizado pelo personagem Crô (Marcelo Serrado), de Fina Estampa (2011), outro trabalho do autor.

Continua após a publicidade

Leia abaixo a íntegra da crítica de Aguinaldo Silva:

O CINEMA MORREU!
Acabei de ver La La Land. Se este foi o melhor filme produzido este ano, então o cinema acabou. Os atores não têm o que fazer a não ser caras e bocas, quando dançam não passam magia nem emoção, dá para perceber que ensaiaram rigorosamente cada passo durante semanas até no mais mínimo gesto de dedos, mas ficaram a quilômetros da perfeição… Olhem só a mão do rapaz na foto: vocês acham que Gene Kelly alguma vez na vida faria esse bico-de-pato? A história é pífia, os encontros e desencontros entre os dois são falsos e forçados, enfim… É um filme que ganhará todos os prêmios, sim… E depois será esquecido. Quando eu penso que Moulin Rouge, este sim, um musical revolucionário, não ganhou o Oscar… Desligo o bluray e volto correndo para as séries da Netflix.

Posted by Aguinaldo Silva on Thursday, February 9, 2017

Publicidade