Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

USP Leste tem água imprópria e piolho de pombos

Bebedouros e três salas de aula foram interditados por problemas de limpeza

Por Da Redação 13 dez 2013, 09h56

O campus Leste da Universidade de São Paulo (USP), que já foi multado por causa da contaminação do solo por gás metano, enfrenta agora problemas com a contaminação da água e a infestação de piolhos de pombo nas salas de aula. Todos os bebedouros, além de três salas de aula, foram interditados.

Leia também:

USP Leste tem prazo de 30 dias para suspender aulas

Reitor da USP vira réu em ação por improbidade

Novo reitor terá missão de ‘pacificar’ clima na USP

O bloqueio dos bebedouros foi determinado depois que análises feitas pela Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) apontaram a presença indevida de bactérias na água. A causa do problema, segundo a Sabesp, é a falta de limpeza dos reservatórios. A recomendação do órgão é que a higienização ocorra a cada seis meses ou, no máximo, um ano. Na USP Leste, no entanto, a última lavagem ocorreu em setembro de 2012.

O edital de contratação para uma nova limpeza foi aberto em setembro deste ano, mas não foi concluído em razão da troca de direção da unidade e da ocupação da reitoria do campus pelos alunos. Agora, uma equipe de limpeza foi contratada em regime de emergência para realizar a higienização dos reservatórios neste fim de semana. Enquanto isso, garrafões de água são distribuídos para consumo de alunos e funcionários. A previsão é de que os bebedouros voltem a funcionar na segunda-feira.

Além dos bebedouros, três salas de aula do prédio principal ficarão interditadas até pelo menos terça-feira, por causa de infestação de piolhos de pombos. O forro do prédio tem ninhos das aves.

Continua após a publicidade

Segundo relatos de alunos e professores, o problema foi descoberto quando, no fim de novembro, pequenos ácaros começaram a andar pelo corpo de alunos e professores durante as aulas. Alguns deles dizem ter sido picados pelos parasitas.

Com coceira e feridas, uma das professoras procurou um dermatologista e foi diagnosticada com escabiose (sarna). Ela teve de passar por tratamento contra o problema, assim como sua família, por prevenção. Com as salas interditadas, alunos de três turmas passaram a ter aulas no auditório ou anfiteatro.

A assessoria de imprensa da USP Leste informou que a desinfestação foi feita no início de dezembro, segundo as normas de vigilância sanitária. Também foram pedidas dedetizações periódicas para evitar novos problemas.

Indefinição – A USP foi notificada na última segunda-feira sobre a liminar concedida pela Justiça no dia 21 de novembro exigindo a suspensão das aulas na unidade em um prazo de 30 dias em razão da contaminação do solo. Como a contagem do prazo será suspensa do dia 20 deste mês até o dia 6 de janeiro, por causa do recesso do Ministério Público Estadual (MPE), a USP terá até os últimos dias de janeiro para encontrar um novo local para as aulas. A unidade disse que vai recorrer da decisão.

Leia também:

USP Leste tem prazo de 30 dias para suspender aulas

Reitor da USP vira réu em ação por improbidade

Novo reitor terá missão de ‘pacificar’ clima na USP

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)