Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protesto de professores bloqueia o trânsito de Copacabana

Ato queria atrair a imprensa na inauguração do Centro Aberto de Mídia da Copa

Professores em greve aproveitaram a inauguração do Centro Aberto de Mídia da Copa do Mundo, no Forte de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, para realizar novos protestos e atrapalhar a circulação de veículos nesta segunda-feira. O movimento é organizado pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe). Os docentes estão de braços cruzados desde o dia 12 de maio, apesar de a paralisação ter sido declarada ilegal pelo Tribunal Regional do Trabalho.

Os manifestantes do Sepe fecharam a pista sentido Leme da Avenida Atlântica, em Copacabana, por 30 minutos, de 17h15 a 17h45, logo depois da inauguração do Centro Aberto de Mídia. A cerimônia teve a presença do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), um dos alvos dos protestos dos professores. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), também criticado pelos sindicalistas, não compareceu à inauguração.

A insistência da categoria em manter professores de braços cruzados por quase um mês já mobiliza algo inédito: pais de alunos, que têm total interesse nas reivindicações por melhores salários e condições de trabalho para os mestres, organizam protestos contra a greve. A próxima assembleia do Sepe será no dia 13 de junho, um dia depois do jogo de abertura da Copa do Mundo, entre Brasil e Croácia.

Leia também:

Professores do Rio decidem manter greve e saem em passeata

Professores decidem manter greve no Rio

Metroviários ameaçam entrar em greve no Rio