Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Mercado de 4G cresce 65,4% em junho

Apesar da alta entre maio e junho, participação da tecnologia de quarta geração no mercado ainda é de apenas 0,07%

Por Da Redação - 16 jul 2013, 20h09

Dados divulgados nesta terça-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostram que o mercado de tecnologia de quarta geração da telefonia móvel, o 4G, cresceu 65,4% entre maio e junho. Apesar do crescimento, a participação da tecnologia 4G no mercado ainda é pequena, de apenas 0,07%. Além disso, o crescimento tem base distorcida, já que a Oi não havia prestado informações até o mês de maio.

Entre as operadoras que disponibilizam o serviço, a Vivo manteve a liderança do mercado em junho, com uma fatia de 46,8% do total de acessos deste segmento de telefonia, que terminou o mês passado com 174,084 mil acessos. A base foi ampliada de 56,3 mil acessos em maio para 81,5 mil em junho.

Leia também:

4G: a rede rápida, cara e que quase ninguém usa

Publicidade

Suspeita de espionagem faz Brasil avaliar mais conteúdo local para 4G

TIM oferece rede 4G para 79 bairros da capital paulista

A Claro aparece na segunda posição, mas seguida de perto pela TIM. A fatia de mercado da Claro terminou junho em 20,6% e a da TIM em 20,2%. Segundo a Anatel, os acessos de 4G da Claro saíram de 24,6 mil em maio para 35,9 mil em junho, enquanto os da TIM subiram de 24,1 mil em maio para 35,1 mil em junho.

A Oi, cujos dados foram divulgados pela primeira vez nesta medição, encerrou o mês passado com uma fatia de mercado de 12,1%, com um total de 21,3 mil acessos.

Publicidade

Leia ainda: Governo planeja leilão para faixa de 4G em abril de 2014

Linhas de celular – No total, o Brasil terminou junho com 265,741 milhões de linhas de celulares. No mês passado, houve mais de 215 mil novas habilitações. No fim de maio, o país tinha alcançado 265,525 milhões de linhas de telefonia móvel.

Do total de linhas em junho, a maior parte era de pré-pagos, com 211 milhões de acessos, ou 79,43%. Os pós-pagos somavam 54,6 milhões de linhas, representando 20,57%. A banda larga móvel totalizou 77,4 milhões de acessos, dos quais 174,1 mil são terminais 4G.

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade