Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Lobão convoca reunião de emergência sobre apagão no NE

Incidente atingiu Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Sergipe

Por Da Redação 24 set 2012, 06h15

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, convocou para esta segunda-feira, às 15 horas, uma reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) para analisar informações a respeito do apagão que atingiu seis estados do Nordeste no último sábado. O incidente foi tratado pelo ministério como uma “perturbação” no sistema elétrico da região.

Lobão está em Nova York para participar de um encontro do Grupo de Alto Nível sobre Energia Sustentável Para Todos, no âmbito da Organização das Nações Unidas (ONU) e não participará da reunião. Ela será conduzida pelo secretário executivo do ministério, Márcio Zimmermann, e terá a partipação de integrantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), entre outros.

O apagão afetou mais de 5 milhões de pessoas por um período de 20 a 30 minutos, segundo levantamentos iniciais do governo. No ano passado, problema idêntico atingiu 13,5 milhões de pessoas em sete estados, em alguns deles por mais de três horas. Desta vez, o problema começou por volta das 15h50 do sábado e atingiu em sequência os estados da Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Sergipe.

Transformador – De acordo com o ONS, responsável pelo Sistema Interligado Nacional, a falha provavelmente teria ocorrido em um transformador, na interligação Sudeste-Nordeste e Norte-Nordeste. No sábado, foi detectada uma explosão de um equipamento na subestação da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) na cidade de Imperatriz. Como o sistema é interligado, esse incidente pode ter provocado a queda de energia elétrica em toda a região.

Ainda segundo o ONS, a pane ocorreu das 15h50 às 16h20 e afetou vários bairros do Recife e outros municípios pernambucanos e na sequência os demais estados. Um mecanismo de segurança corta a carga de energia de forma seletiva com a detecção do problema para evitar que a descarga danifique aparelhos. Nesse caso, apenas serviços essenciais, como hospitais e escolas, não deixam de ser abastecidos.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou no sábado que, quando acontece falha no serviço elétrico, o ONS convoca uma reunião para tratar do assunto. Segundo a Aneel, geralmente é aberto um processo de fiscalização para apurar as causas do incidente e podem ser aplicadas multas.

Os moradores da região Nordeste que sofreram com o apagão e tiveram algum aparelho eletrônico danificado devem procurar a distribuidora de energia em até 90 dias para pedir o ressarcimento.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)