Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Cade aprova fusão entre Portugal Telecom e Oi

A união entre as duas empresas, anunciada em outubro de 2013, vai formar uma nova companhia, a CorpCo

Por Da Redação
14 jan 2014, 08h46

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições fusão entre as empresas Portugal Telecom e Oi para formar uma nova companhia, denominada CorpCo. A operação consiste no aumento de capital estimado de 13,1 bilhões de reais na operadora brasileira. A nova empresa resultante do negócio controlará todas as atividades das duas operadoras no Brasil e no mundo.

Segundo documento do Cade, “atualmente a Portugal Telecom não presta diretamente serviços de telecomunicações no Brasil. A empresa detém, indiretamente, por meio da Bratel Brasil, ações da Oi e da Telemar Participações, holding que controla a Oi, que lhe permitem fazer parte de seu bloco de controle.

Leia também:

Política de ‘campeãs nacionais’ tem novo fracasso com a Oi

Fusão entre Oi e Portugal Telecom cria gigante de R$ 40 bi

Continua após a publicidade

BNDES vê operação entre Oi e Portugal Telecom como positiva

A Oi oferece um amplo leque de produtos convergentes no Brasil, que incluem serviços de telefonia fixa e móvel, transmissão de dados, acesso à internet em banda larga, provedor de internet e TV paga. A Oi também detém, atualmente, 10% das ações da Portugal Telecom, por meio de sua subsidiária integral Telemar Norte Leste.

Para o órgão antitruste, “no mercado de telecomunicações, a operação não gera concentração horizontal ou integração vertical significativa no país, dado que a Portugal Telecom somente atua no mercado brasileiro de telecomunicações por meio de sua participação acionária na própria Oi, e controla outras empresas que prestam serviços de tecnologia da informação a operadoras de telecomunicações (inclusive a Oi)”.

A aprovação da criação da nova companhia CorpCo está em despacho assinado pela Superintendência-Geral do Cade, publicado na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União.

Continua após a publicidade

Trajetória da Oi: ‘supertele’ vira empresa portuguesa

Em 2008, o governo teve de baixar um decreto para viabilizar a venda da Brasil Telecom para a Oi usando como argumento a criação de uma ‘supertele’ nacional

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.