Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Bolsas europeias fecham com fortes quedas

Por Frank Rumpenhorst - 23 maio 2012, 13h38

As principais bolsas europeias apresentaram fortes quedas nesta quarta-feira, em meio aos temores sobre uma possível saída da Grécia da zona do euro, antes de uma reunião informal europeia em Bruxelas.

A Bolsa de Londres perdeu 2,53%, Frankfurt -2,33%, Paris -2,33% e Milão -3,68%. Madri recuou 3,31% e registrou seu patamar mínimo desde o final de maio de 2003.

O euro, por sua vez, caiu abaixo dos 1,26 dólar nesta quarta-feira pela primeira vez desde agosto de 2010 em um mercado nervoso antes da reunião informal dos dirigentes europeus em Bruxelas.

Às 14H25 GMT (11H25 de Brasília), o euro bateu a cada dos 1,2578 dólar, sua mínima desde 13 de julho de 2010. Na terça-feira à noite, o euro valia 1,2684 dólares.

Publicidade

Os dirigentes europeus debatem em Bruxelas nesta quarta-feira medidas para reativar o crescimento, em uma reunião informal que estará dominada pelo pânico gerado nos mercados por uma possível saída da Grécia do euro e pelas dúvidas quanto à capacidade de recuperação do sistema financeiro espanhol.

O nervosismo aumentou depois que o ex-primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, mencionou a possibilidade de que seu país abandone a moeda única.

“Apesar de esse cenário ser pouco provável e não ser desejável nem para a Grécia nem para outros países, não podemos negar que estão sendo feitos preparativos para conter as consequências potenciais de uma eventual saída da Grécia do euro”, disse Papademos em uma entrevista ao Wall Street Journal.

Em Bruxelas, uma fonte europeia afirmou que os países da zona do euro mantiveram uma reunião na segunda-feira para elaborar “um plano de contingência” para o caso de a Grécia deixar o euro.

Publicidade