Clique e assine a partir de 8,90/mês

‘Tem que descriminalizar’, diz Fafá de Belém sobre aborto

'Nenhuma mulher faz um aborto porque quer', defendeu a cantora no programa 'Conversa com Bial'

Por Redação - 8 ago 2018, 11h36

Fafá de Belém debateu a criminalização do aborto durante uma entrevista no programa Conversa com Bial, exibida na noite desta terça-feira (7). Ao falar sobre dogmas da Igreja Católica, a cantora defendeu: “A gente tem que descriminalizar. Nenhuma mulher faz um aborto porque quer”. “É doloroso quando é necessário por problemas de saúde. Logo depois que Mariana nasceu, eu engravidei e não tinha condições físicas de ter outro filho e tivemos que fazer um procedimento”, explicou.

Fafá ainda contou de um momento crítico da vida, que passou depois de perder um bebê: “Quando eu fiz 42 anos, tinha um parceiro maravilhoso e engravidei. Fiquei muito feliz, porque tinha perdido meu pai há um ano. Eu perdi a criança e fiquei um mês muito mal”. 

“Temos que conscientizar a prevenção e cuidar dessas meninas que fazem o aborto com agulha de tricô, com lavagem de pimenta, com tesoura. Isso é uma realidade”, afirmou Fafá, que recebeu aplausos da plateia durante a fala. “É preciso descriminalizar e ter um atendimento a essas meninas. O atendimento hoje, na área de ginecologia, para pós-aborto é muito maior do que se tivesse um preventivo e um centro de atendimento a elas”, concluiu.

Publicidade